Conecte-se connosco

Região

Investimento de 500 mil euros cria espaço de coworking em Montemor-o-Velho

Publicado

em

A Câmara Municipal de Montemor-o-Velho está a reabilitar o edifício da antiga GNR, num investimento de meio milhão de euros para alojar um espaço de ‘coworking’ que apoie o início de uma empresa ou negócio.

O espaço já acolheu a biblioteca municipal, serviu de apoio ao Centro de Iniciação Teatral Esther de Carvalho (CITEC) e também foi posto da GNR.

Desta vez, o edifício vai alojar um espaço de ‘coworking’ que pretende ser “mais um incentivo para os empreendedores desenvolverem as suas ideias de negócio, trabalho colaborativo ou apresentação dos seus produtos”, referiu o município de Montemor-o-Velho, numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Atualmente, as obras para a reabilitação do edifício estão em fase de conclusão e, apesar de manter o seu traçado exterior, o edifício sofreu no interior “profundas obras de reabilitação” de modo a ser um “espaço atrativo e com as condições necessárias para os novos usos”.

A intervenção contou com a demolição e a criação de uma nova estrutura interior, com salas de trabalho em espaço aberto, instalações sanitárias nos três pisos do edifício, três salas de reuniões e uma receção.

Segundo aquele município do distrito de Coimbra, a obra permitiu ainda criar um espaço de bar com copa e sala polivalente, que pode ser convertida num espaço para receber temporariamente exposições artísticas ou apresentações de produto.

O presidente da Câmara de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão referiu que este projeto “começa a ganhar corpo e alma”.

“Para superarmos a impossibilidade de financiamento [com fundos comunitários] para uma incubadora de empresas desenvolvemos, com ajuda dos serviços, este projeto de ‘coworking’ para que possamos cumprir o desígnio de apoiar o início de uma empresa ou de um negócio”, frisou o autarca.

A Câmara Municipal explicou que tanto o Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) como a Universidade de Coimbra (UC) estão disponíveis para ajudar neste projeto.

“Queremos continuar a apostar no progresso e, por isso, este centro de ‘coworking’ marca uma disruptiva intervenção da Câmara Municipal naquilo que é a abordagem da promoção da economia local e do desenvolvimento”, acrescentou Emílio Torrão.

Esta obra representa um investimento superior a meio milhão de euros e tem o apoio de fundos europeus, no âmbito do Programa Operacional do Centro, no eixo prioritário “Afirmar a sustentabilidade dos territórios (CONSERVAR)”.

A intervenção realiza-se ao abrigo do Plano de Ação para a Regeneração Urbana (PARU) de Montemor-o-Velho, enquadrado na Área de Reabilitação Urbana (ARU).

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link