Conecte-se connosco

Economia

Investimento de 30 milhões na Celbi é muito papel!

Publicado

em

A celulose Celbi vai investir 30 milhões de euros na unidade fabril da Figueira da Foz, até 2017, para aumentar a produção para as 750 mil toneladas anuais de pasta de papel, disse hoje a administração.

“Só aumentando a capacidade e ser cada vez mais eficientes é que conseguimos ser competitivos num mundo onde os países da América do Sul são cada vez mais agressivos, colocando quantidades e quantidades de pasta no mercado. Ora, para conseguimos competir com isso, temos de crescer”, disse hoje à agência Lusa Nogueira Santos, administrador da Celbi para a área financeira.

A empresa assina na sexta-feira com a Agência Portuguesa para o Investimento o contrato em que se compromete a investir 30 milhões de euros até 2017 para aumentar a capacidade de produção para as 750 mil toneladas anuais.

Desde que foi adquirida pelo grupo Altri, do empresário Paulo Fernandes, a Celbi tem vindo a aumentar a produção, tendo o objetivo inicial de a duplicar (de 300 para 600 mil toneladas anuais) – após os investimentos de modernização na ordem dos 360 milhões de euros, concluídos em 2010 – tendo sido “já ultrapassados”, precisou.

Segundo dados divulgados pelo administrador, a produção chegou às 540 mil toneladas em 2011, atingiu as 625 mil em 2012 e em 2013 deverá cifrar-se nas 650 mil.

O novo investimento levará à criação de cinco postos de trabalho diretos “altamente especializados” e cerca de 300 indiretos: “Está assumido que este tipo de indústria, por cada tonelada que produz a mais, cria automaticamente três postos de trabalho de forma indireta”, explicou Nogueira Santos.

“É preciso mais madeira, mais produtos químicos, transportar mais produto para o cais e embarcá-lo, há um fator multiplicador que leva a isso”, adiantou.

Atualmente, a Celbi emprega 231 trabalhadores ligados ao ‘core business’ da empresa, a produção de pasta para as papeleiras, mas o número de pessoas que diariamente trabalham na unidade fabril da Figueira da Foz “ultrapassa as 400”, relacionadas com os transportes, limpeza, cantina, segurança, manutenção e movimentação de madeiras e pasta, serviços concessionados a entidades externas.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com