Conecte-se connosco

Universidade

Investigadores da UC criam Disposições Técnicas para aplicação de medidas de acalmia tráfego

Publicado

em

Uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra (UC) foi responsável pela conceção das Disposições Técnicas para aplicação de medidas de acalmia de tráfego nos trechos de atravessamento de localidades, a implementar na Rede Nacional de Estradas.

Dividido em 5 fascículos, o manual técnico foi promovido pelo InIR – Instituto de Infraestruturas Rodoviárias, I.P., e define um conjunto de soluções padronizadas recorrendo a medidas de acalmia de tráfego com potencial de aplicação em trechos de atravessamento de localidades, visando a redução da sinistralidade rodoviária.

Atendendo a que mais de 70% dos acidentes ocorrem em espaço urbano e que os peões são uma das principais vítimas, a implementação de medidas de acalmia de tráfego «é uma prioridade. Com a atual conjuntura económica, os automobilistas estão a abandonar as autoestradas e a ex- SCUTs e a optar pelas estradas nacionais e regionais, sendo expectável um aumento significativo do tráfego rodoviário e consequente aumento do número de acidentes nestas estradas», realça Ana Bastos, coordenadora da equipa científica e especialista em segurança rodoviária.

«Não podemos esquecer que a Rede Rodoviária Nacional integra um conjunto alargado de atravessamentos de localidades, onde não se prevê a construção de variantes e onde o tráfego de passagem gera conflitos com as atividades urbanas que se desenvolvem nos espaços marginais à estrada. A acalmia de tráfego força os condutores dos veículos automóveis a ajustarem o seu comportamento às características físicas da estrada e dos espaços envolventes, promovendo o respeito pela presença dos utilizadores mais vulneráveis – peões e ciclistas», explica a também docente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC.

Os trechos de atravessamento de localidades apresentam-se como um dos domínios privilegiados para aplicação deste tipo de medidas, uma vez que atravessam diferentes ambientes rodoviários, passando desde o puro rural, até ao espaço urbano consolidado.

As disposições técnicas integram um conjunto limitado de soluções padronizadas aplicáveis a cada uma destas tipologias de trechos e que podem ser replicadas noutros locais que apresentem problemas e características gerais semelhantes. Procuram-se criar estradas autoexplicativas baseadas na uniformização dos tratamentos infraestruturais, contribuindo para um melhor reconhecimento, por parte do condutor, sobre o tipo de trecho que atravessa.

Entre as medidas para a regulação do tráfego e aumento da segurança rodoviária, as Disposições técnicas indicam a adoção de gincanas, rotundas, passeios, separadores centrais, controlo de estacionamento, reforço da iluminação pública, recolocação de paragens de autocarro e tratamento dos cruzamentos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link