Conecte-se connosco

Portugal

Incêndios: Mais de 100 concelhos de 12 distritos do continente em risco máximo

Publicado

em

Mais de 100 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Guarda, Viseu, Braga, Porto, Bragança e Vila Real apresentam hoje um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também vários concelhos de todos os distritos do continente (18) em risco muito elevado e elevado de incêndio.

O risco de incêndio vai manter-se elevado em algumas regiões do continente pelo menos até sábado.

Este risco determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Por causa do tempo quente, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) colocou na segunda-feira os distritos de Castelo Branco, Faro, Portalegre e Guarda em estado de alerta especial de nível vermelho, devido ao agravamento do risco de incêndio.

O estado de alerta mais grave para os quatro distritos mantém-se até ao final do dia de hoje, disse o adjunto de operações da ANEPC Mário Silvestre. Os quatro distritos já estavam em estado de alerta laranja, o segundo mais grave.

Assim, estão em estado de alerta amarelo os distritos de Vila Real, Coimbra, Leiria e Lisboa, e em estado de alerta laranja Bragança, Viseu, Santarém, Setúbal, Évora e Beja.

Na segunda-feira, o Governo determinou também que 14 distritos do continente vão continuar em situação de alerta até ao fim do dia de quarta-feira, devido à continuação de condições meteorológicas que aumentam o risco de incêndios.

A situação de alerta começa a partir de hoje e prolonga a declaração de situação de alerta que já tinha sido determinada entre as 12:00 da última sexta-feira e a meia-noite de segunda-feira.

A decisão, assinada pelos ministros da Defesa, Administração Interna e Ambiente, abrange os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Viseu.

No âmbito da situação de alerta, lembra o Governo num comunicado divulgado pelo Ministério da Administração Interna, são implementadas medidas excecionais como a proibição do acesso, circulação e permanência no interior de espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

A mesma proibição aplica-se a caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem.

A declaração da situação de alerta implica, por exemplo, a elevação do grau de prontidão e resposta operacional da GNR e PSP, com reforço dos meios para operações de vigilância e outras, podendo ser interrompidas férias e folgas.

Por causa do tempo quente, o IPMA colocou as regiões montanhosas da ilha da Madeira sob aviso vermelho até às 18:00 de hoje.

A costas sul da Madeira está sob aviso laranja devido à persistência de valores extremamente elevados da temperatura máxima e a costa norte e o Porto Santo sob aviso amarelo até às 18:00 de quarta-feira.

Também devido ao tempo quente, o IPMA colocou sob aviso amarelo os distritos de Faro, Portalegre, Évora e Beja até às 18:00 de hoje.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com