Coimbra

Hotelaria da região de Coimbra esgotada em maio “à boleia” dos Coldplay, Rali de Portugal e Queima das Fitas

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 03-05-2023

O presidente da entidade regional Turismo do Centro avançou hoje que a hotelaria da região de Coimbra está “completamente esgotada” no mês de maio, à ‘boleia’ dos Coldplay, mas também do Rali de Portugal e da Queima das Fitas.

PUBLICIDADE

“À data de hoje, é evidente que a hotelaria está completamente esgotada e, por isso, [a vinda dos Colplay] tem um efeito direto na procura, como tem um efeito direto também nos preços”, destacou Pedro Machado.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Turismo do Centro destacou que as atuações dos Coldplay em Coimbra, nos dias 17, 18, 20 e 21, vão levar cerca de 200 mil pessoas à região.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

“É evidente que tem um impacto direto e imediato, porque estamos a falar em 200 mil pessoas que vêm para Coimbra e que, em circunstâncias normais, não havendo um concerto desta dimensão, não viriam. Muitas delas vão ficar alojadas em Coimbra e nos arredores. Eu diria até à Figueira da Foz, Leiria e Aveiro”, referiu.

PUBLICIDADE

A par das atuações da banda inglesa liderada por Chris Martin, a região de Coimbra receberá ainda, em maio, o Rali de Portugal, onde são esperadas “entre 300 a 400 mil pessoas”, e a Queima das Fitas, que “é a festa da Academia, juntado cerca de 20 mil alunos e os seus familiares diretos”.

“Acho que nos arriscamos a poder ter um maio maior do que alguma vez tivemos na nossa região e em particular na cidade de Coimbra”, considerou.

De acordo com Pedro Machado, estes três grandes eventos terão também um “efeito indireto” na região, aumentando “exponencialmente a notoriedade do destino”.

“Esperamos que esta notoriedade se faça também refletir no médio prazo, naquelas pessoas que viram ou ouviram falar e possam querer visitar. Ou até que quem veio possa voltar à região e à cidade”, acrescentou.

O presidente da Turismo do Centro apontou ainda que maio é também um mês marcado pelo turismo religioso, evidenciando “a ligação do Carmelo de Coimbra a Fátima”.

“Por isso, além dos Coldplay, do Rali e da Queima das Fitas, ainda temos Fátima. Este mês de maio vai ser, de facto, um acontecimento extraordinário e, se somarmos a isto a perspetiva que a região Centro tem em relação à Jornada Mundial da Juventude, então temos todos os condimentos para que 2023 seja o melhor ano de sempre”, concluiu.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE