Conecte-se connosco

Portugal

Homem suspeito de matar irmã fica em prisão preventiva

Publicado

em

O homem de 44 anos suspeito de ter agredido mortalmente a irmã no domingo, na freguesia do Arco da Calheta, na Madeira, foi hoje ouvido pelo juiz de instrução criminal e ficou em prisão preventiva, disse fonte judicial.

“O arguido ficou em prisão preventiva e está indiciado pela prática do crime de homicídio simples”, disse o presidente da Comarca da Madeira à agência Lusa.

O juiz Filipe Câmara adiantou que o homem tem “44 anos, é natural da Calheta (concelho na zona oeste da Madeira) e diz ser chefe de cozinha, mas está desempregado”.

No domingo, fonte dos bombeiros da Calheta afirmou à Lusa que uma mulher de 40 anos tinha morrido na sequência de uma agressão, num contexto de violência doméstica, envolvendo “um familiar”.

O alerta para esta ocorrência, referiu, “foi dado a meio da tarde”, e a vítima “foi assistida pelos bombeiros porque estava em paragem cardiorrespiratória e foram feitas as manobras de reanimação”.

Foi chamada uma Equipa Médica de Intervenção Rápida (EMIR), mas a vítima “acabou por falecer no local” e “a PSP tomou conta da ocorrência”.

Fonte da Polícia Judiciária (PJ) confirmou à Lusa que “foi chamada também pela PSP” e que o caso está a ser investigado, escusando-se a revelar mais pormenores de momento.

O alegado homicida foi hoje conduzido ao Tribunal do Funchal por agentes da PSP.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link