Conecte-se connosco

Justiça

Homem infetado fura quarentena para ir ao casamento do irmão

Publicado

em

Um homem com covid-19 que estava obrigado pelas autoridades de saúde a cumprir quarentena foi detetado no domingo a participar no casamento do irmão em Amares, distrito de Braga, disse hoje fonte da GNR à Lusa.

Segundo a fonte, o caso já foi participado ao Ministério Público, incorrendo o suspeito nos crimes de desobediência e de propagação de doença contagiosa.

A GNR recebeu uma denúncia dando conta da situação e dirigiu-se ao local, uma quinta em Prozelo, mas o suspeito, ao aperceber-se da presença dos militares, pôs-se em fuga por entre os vinhedos da quinta e não foi intercetado.

No entanto, a GNR garante que já tem a identificação do suspeito e que já participou o caso ao Ministério Público.

“O caso vai agora baixar a inquérito”, acrescentou a fonte, que não soube especificar o número de pessoas que participava no casamento.

Portugal regista hoje 15 mortes atribuídas à covid-19, 2.552 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, uma redução nos internamentos em enfermaria e um aumento nas unidades de cuidados intensivos, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) estão hoje internadas 670 pessoas com covid-19, menos 18 em relação a quarta-feira, 150 das quais em cuidados intensivos, mais seis.

A área de Lisboa e Vale do Tejo, com 819 novos casos e a região Norte, com 899, têm 67,3% do total das novas infeções verificadas nas últimas 24 horas.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (7), na região Norte (3), na região Centro (3) e no Algarve (2).

Relativamente às idades das vítimas, 10 tinham mais de 80 anos, dois entre os 70 e os 79, um entre os 60 e os 69 e dois entre os 50 e os 59 anos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade