Conecte-se connosco

Região

Homem detido pela Polícia Judiciária em Miranda do Corvo por suspeita de fogo posto

Publicado

em

Um homem de 61 anos foi detido no concelho de Miranda do Corvo, no distrito de Coimbra, pela Polícia Judiciária (PJ), por suspeita de um crime de incêndio florestal, foi hoje anunciado.

Segundo fonte da Diretoria do Centro, o suspeito vai ser presente na tarde de hoje para interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação, que só deverão ser conhecidas ao final do dia.

A mesma fonte adiantou que o homem, solteiro, pedreiro de profissão, é suspeito de ter ateado um fogo na sexta-feira, na zona de Semide, através do recurso a um isqueiro.

“Com o uso de chama direta, colocou o incêndio numa vasta zona florestal com eucaliptos, a cerca de 150 metros de um núcleo habitacional”, refere a PJ.

Neste fogo, segundo os Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, terão ardido cerca de 5.000 metros quadrados de floresta, próximos da capela das Cortes de Semide.

O incêndio “teria tido proporções bem mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida e eficaz intervenção de bombeiros”, acrescenta.

De acordo com a PJ, a atuação do suspeito colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e de uma grande mancha florestal.

O suspeito foi detido com a colaboração do Grupo de Trabalho do Centro e Sul para a Redução das Ignições em Espaço Rural, da GNR da Lousã e dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade