Conecte-se connosco

Coimbra

Hoje há “Carnaval” na Expofacic com Marcelo D2 e Orquestra Bamba Social

Publicado

em

A organização da Expofacic diz que o  primeiro dia da edição 2018  “tem sinal positivo em todos os contextos que envolvem a maior Feira-Festa do país”.
A organização sinaliza com sinal mais  o novo enquadramento da cerimónia institucional, após a inauguração, “que se revelou uma mais-valia para convidados e para o público, que lotou a tenda instalada no relvado”.
Os “sinais de positivos” anunciados pela Expofacic estenderam-se à estreia da Exposição “Titanic – a reconstrução” que proporciona uma viagem de conhecimento sobre o mais famoso navio do mundo e que foi visitada por milhares de pessoas.

Outra das surpresas agradáveis é a exposição alusiva ao Santo António que traz à Expofacic o cheirinho a Lisboa e a Santos Populares, numa parceria com o Museu de Santo António de Lisboa.

No já mítico palco 1 da Expofacic, Slow J e Club Banditz  actuaram no primeiro dia  para um publico maioritariamente jovem.

O setor comercial/industrial, as tasquinhas, Feira Popular e o  palco dos DJ, agora com o sabor da Super Bock, foram pontos de passagem obrigatória no dia 1 do certame.

Marcelo D2, um dos nomes mais aclamados da música brasileira e velho conhecido do público português, tem regresso agendado para Portugal neste 27 de julho na Expofacic.

Este será um encontro no mínimo especial, uma vez que assinala a estreia ao vivo com o projeto português Orquestra Bamba Social, coletivo de músicos luso-brasileiros que revisitam vários clássicos da música brasileira (dos anos 30 até aos dias de hoje), recriando-os e acrescentando novos elementos e sonoridades.

Está prometido uma espécie de carnaval fora de época, com uma banda sonora que passará a pente fino os principais êxitos dos 25 anos de carreira de Marcelo D2, interpretados pela Orquestra Bamba Social com a sua energia habitual, num dia em também actuam Mishlawi e os BeatBombers.

 

O cartaz do palco principal da Expofacic tem nos britânicos Waterboys (que atuam a 31 de julho) e James Arthur (04 de agosto) os principais destaques, junto com o ‘rapper’ brasileiro Marcelo D2 (27 de julho) e os Dire Straits Experience (28 de julho), tributo que integra o saxofonista Chris White e o baterista Chris Whitten, ambos ex-membros da banda de Mark Knopfler.

Os Dire Straits Experience atuam no mesmo dia do projeto da superbanda nacional que revisita temas de pop/rock dos anos 80 e 90 e onde se incluem, entre outros, Miguel Ângelo (Delfins), Xana (Rádio Macau), Lena d’Água (Salada de Frutas) Rui Pregal da Cunha (Heróis do Mar), Luís Portugal (Jáfumega), Ana Bacalhau e Samuel Úria.

No dia 02 de agosto sobem ao palco Calema (os irmãos Fradique e António Ferreira, nascidos em São Tomé e Príncipe) e o cantor Nelson Freitas, filho de pais cabo-verdianos.

Entre os artistas nacionais, o programa inclui, entre outros, Slow J (que actuou ontem), Tony Carreira (29 de julho), Piruka e HMB (30 de julho), José Cid (31 de julho) e Ana Moura (01 de agosto), Miguel Araújo e a banda de que foi fundador, Azeitonas – embora em concertos separados (03 de agosto) e Xutos e Pontapés, no encerramento, a 05 de agosto.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com