Conecte-se connosco

Há escolas abertas na área da tragédia do Pinhal Interior!

Publicado

em

Apesar do Ministério da Educação ter decretado a suspensão das aulas e dos exames, por tempo indeterminado, nos municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Sertã  e Pampilhosa da Serra, há escolas abertas!

Escola Básica da Sertã

Escola Básica da Sertã

O agrupamento de escolas da Sertã não acatou as ordens do Ministério da Educação, tendo decidido abrir os estabelecimentos de ensino.

Um fonte da Escola Básica da Sertã contou a NDC que têm ordens para estarem abertos pelo menos até ao meio dia e que aos alunos têm sido dada a possibilidade de irem para casa ou ficarem no estabelecimento de ensino.

Contactado por NDC, o Director do Agrupamento de Escolas da Sertã informou que manteve as escolas abertas para acolher os alunos, pois alguns pais não tinham conhecimento da decisão do Ministério da Educação. Acrescentou que não estão a ser realizadas actividades lectivas.

Recordamos que Ministério da Educação tinha alargado suspensão das aulas e dos exames, por tempo indeterminado, aos municípios da Sertã (Castelo Branco) e de Pampilhosa da Serra (Coimbra) devido aos incêndios que lavram na região.

O Governo já tinha anunciado esta medida para os municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, na sequência do incêndio que provocou pelo menos 62 mortos e 62 feridos.

“Depois de auscultadas as autarquias e os responsáveis pelas comunidades educativas, tendo em conta os últimos desenvolvimentos, também os municípios da Sertã e de Pampilhosa da Serra terão as atividades letivas suspensas por tempo indeterminado”, anunciou em comunicado o Ministério da Educação.

Os alunos daqueles municípios poderão realizar os exames e provas em datas alternativas e “não serão prejudicados”, segundo o ministério.

Estes municípios estão a ser afetados, desde sábado, por um incêndio que deflagrou em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, e alastrou aos distritos de Castelo Branco e Coimbra.

Devido à tragédia, o Governo decretou três dias de luto nacional, até terça-feira.

Notícia em desenvolvimento

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link