Conecte-se connosco

Coimbra

Guitarra de Coimbra arrumada mais de um ano em armazém volta ao lugar (com vídeos)

Publicado

em

O mistério da escultura “Almedina”, que esteve desaparecida 17 meses, foi finalmente desvendado. A peça de arte contemporânea esteve guardada todo o tempo num armazém da Câmara Municipal de Coimbra e foi recolocada numa cerimónia que decorreu esta manhã.

A cerimónia de recolocação da escultura “Almedina”, popularmente designada como Guitarra de Coimbra teve lugar no Arco de Almedina. A obra esteve mais de um ano “num armazém da Câmara que não respeitava a magnificência desta peça”, realçou o autarca José Manuel Silva.

O autarca classificou a retirada da “obra mais fotografada de Coimbra” do seu local como “um pequeno episódio misterioso”, mas, disse “hoje honra-se a cidade”.

O edil sustenta que esta obra “era pertença e foi financiada pelo povo de Almedina e quis colocá-la nesse local”.

A denúncia foi feita pelo presidente da União de Freguesias de Coimbra, João Francisco Campos, que apontou o dedo ao anterior executivo. Aquando da inauguração do Centro de Arte Contemporânea, 4 de julho de 2020, promoveu um protesto, pela retirada da escultura.

Hoje, no decorrer da cerimónia, o autarca, frisou que “a estátua regressa, depois de estar escondida 17 meses, porque alguém por algum capricho não gostava que estivesse aqui”.

Refira-se que a estátua saiu do local no início das obras na zona Arco de Almedina e Sé Velha e antes da inauguração do vizinho Centro de Arte Contemporânea de Coimbra.

O anterior executivo de Coimbra teve a intenção de colocar a Guitarra onde está a escultura “Tricana de Coimbra”, na Rua Quebra Costas, passando esta última para o Largo da Sé Velha.

Veja o vídeo do Direto NDC com presidente da Câmara Municipal de Coimbra:

Veja o vídeo do Direto NDC da cerimónia de recolocação da escultura “Almedina”:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade