Conecte-se connosco

Destaque

Grupo Lusiaves apoia saúde e instituições sociais com mais de 500.000 euros

Publicado

em

O Grupo Lusiaves apoiou unidades de saúde e instituições sociais com mais de meio milhão de euros, no âmbito da pandemia de covid-19, através de ventiladores, donativos e bens alimentares, anunciou hoje a empresa.

Lusiaves entregou seis ventiladores ao Hospital Distrital da Figueira da Foz

No cenário de pandemia de covid-19, o Grupo Lusiaves, “líder ibérico do setor avícola”, informa que “reforçou o compromisso social junto da comunidade”.

Na área da saúde, foram oferecidos 12 ventiladores e financiadas salas de tratamentos, refere uma nota de imprensa da empresa.

No distrito de Leiria, a Lusiaves ofereceu ao Centro Hospitalar de Leiria seis ventiladores.

Em novembro, a empresa já tinha atribuído àquela instituição de saúde uma verba de 150.000 euros para expansão da unidade de pneumologia do Hospital Santo André e para a adaptação das salas hospitalares existentes, com o objetivo de criar espaços melhor preparados no tratamento de doentes infetados por covid-19.

A verba permitiu ainda a aquisição de monitores médicos para os ventiladores já existentes.

Para o Hospital Distrital da Figueira da Foz, concelho do distrito de Coimbra, onde o grupo nasceu, também foram comprados seis ventiladores.

Além dos apoios na área da saúde, a Lusiaves tem garantido, em diversos concelhos onde está instalada, alimentos e outros serviços às pessoas mais carenciadas, no âmbito de programas camarários ou de associações de utilidade pública, adianta a mesma nota.

A empresa tem igualmente apoiado o “regular funcionamento de corporações de bombeiros voluntários, no sentido de ajudar estas instituições a manterem-se na linha da frente e no auxílio a toda a população”, lê-se no comunicado.

“A responsabilidade do Grupo Lusiaves para com as comunidades locais faz parte do seu ADN, desde sempre. É uma responsabilidade que não se esgota nos gestos solidários ou nas doações, mas também na garantia de maior segurança para todos os nossos colaboradores”, disse o presidente do Grupo Lusiaves, Avelino Gaspar, citado na mesma nota.

Nesse sentido, a empresa refere que, no início de fevereiro, mandou produzir máscaras reutilizáveis para entregar aos seus colaboradores, garantindo ainda viseiras e outros equipamentos de proteção individual.

O Grupo Lusiaves emprega 3.800 trabalhadores em todo o país nas diversas atividades avícolas a que se dedica.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 251 mil mortos e infetou quase 3,6 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.074 pessoas das 25.702 confirmadas como infetadas, e há 1.743 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link