Conecte-se connosco

Política

Governo apela a consenso nacional para novo aeroporto após conclusão da Avaliação Ambiental

Publicado

em

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, perspetivou hoje que a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) em curso para o novo aeroporto de Lisboa esteja concluída em 2023 e apelou a um consenso nacional.

“Vamos deixá-la chegar até ao fim. Depois de a termos concluída é importante não só que o Governo tome uma decisão, mas que ela seja consensualizada, com uma maioria. Uma maioria que dê garantias de que o percurso não vai ser interrompido”, afirmou o governante.

Pedro Nuno Santos, que falava esta tarde aos jornalistas em Lisboa, à margem de uma cerimónia para a consignação de uma empreitada no Norte do país, reiterou a necessidade de ser fechado um dossiê “com mais de 50 anos”.

“Há 50 anos que nós estamos para construir um aeroporto em Portugal. É inadmissível, incompreensível, inaceitável que nós não tenhamos a capacidade de resolver o problema do aeroporto. O país tem de resolver isso”, defendeu.

Ainda a esse propósito o governante ressalvou que apesar da pandemia ter reduzido “muito a procura” do aeroporto, “rapidamente” a recuperará.

“Nós sabíamos que se não tivéssemos a pandemia nós em 2020 nós já íamos recusar milhares de voos. Isso significa que são milhões de euros que o país perde por não ter capacidade aeroportuária na região de Lisboa”, argumentou.

Atualmente, em cima da mesa estão três hipóteses: aeroporto Humberto Delgado (principal), com o aeroporto do Montijo (complementar); aeroporto do Montijo (principal), com o aeroporto Humberto Delgado (complementar) e uma infraestrutura localizada no Campo de Tiro de Alcochete.

Este processo está a ser levado por quatro consórcios, resultantes das 14 entidades inicialmente concorrentes.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link