Conecte-se connosco

Polícias

GNR lança alerta para riscos da série “Squid Games”

Publicado

em

A GNR emitiu hoje um comunicado destinado a pais e educadores sobre a série “Squid Games”, da Netflix. As autoridades sublinham que o conteúdo não é indicado para menores de 16 anos, devido ao caráter violento, e dão conta de casos de ferimentos graves em crianças que assistem à série.
No alerta a GNR sustenta que este é um fenómeno “muito preocupante”. “Temos vindo a reparar que crianças entre os 7 e os 12 anos têm falado sobre a série. Respeitamos a decisão de cada família em permitir que visualizem este tipo de conteúdo, no entanto temos verificado que além das conversas, as crianças têm vindo a replicar estes jogos introduzindo elementos de violência nestes jogos, resultando em casos de ferimentos graves entre as crianças”, lê-se no documento.
Squid Games é uma série coreana, composta por 6 episódios onde os personagens, todos pessoas com algum tipo de problema financeiro, se enfrentam em batalhas sangrentas e sádicas, com conteúdos de violência explícita, tortura psicológica, suicídio, tráfico de órgãos, cenas de sexo, pederastia, calão, entre outras coisas menos indicadas para crianças ou pré-adolescentes.
A série utiliza brincadeiras simples de criança como “cabo de guerra”, “bolas de gude” ou o “macaquinho de chinês”, entre outras, para assassinarem a sangue frio as pessoas que não atingem o objetivo final.
“Enquanto forças de prevenção, acreditamos ser a nossa missão, alertar os pais e educadores para este tipo de comportamentos e situações de risco.
Pedimos aos pais que, antes de permitirem que os filhos assistam a esta série, vejam, pelo menos, o trailer da mesma, relembrando que estes conteúdos, fortemente inadequados, podem causar danos psicológicos permanentes em crianças e adolescentes”, avança a GNR.
“Alertamos para que esteja muito atento aos conteúdos que os seus filhos consomem. Não permita que veja uma série ou filme antes de verificar se é adequada à idade do seu filho. Acompanhe as temáticas e esclareça o seu filho ou educando, acerca daquilo que ele visualiza. Lembre-se que não é porque é moda que é adequado! Atenção aos Bloggers que os seus filhos seguem, verifique se os temas abordados são adequados à idade deles”, avisa ainda a Guarda.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link