Conecte-se connosco

Desporto

Ginastas do Centro Norton de Matos em destaque no Campeonato do Mundo de Rítmica

Publicado

em

A ginasta Bruna Simões, do Centro Norton de Matos (CNM) fez parte do conjunto da Federação de Ginástica de Portugal que participou no 39º Campeonato do Mundo de Rítmica nos dias 14 a 18 de setembro, em Sófia, na Bulgária.

O conjunto composto por Beatriz Freitas, Clara Melo, Clara Paiva, Felicia Oprea, Margarida Ferreira e por Bruna Simões estiveram entre a elite mundial da especialidade, alcançando em conjuntos o 19º lugar em 2 bolas e 3 fitas, com a pontuação de 24,300, o 28º lugar em 5 arcos, com a classificação de 20,750, conseguindo o 25º lugar na classificação geral com a pontuação global de 45,050.

Para a ginasta, esta competição “foi uma experiência incrível, nada do que estava à espera. Treinar e competir junto das melhores ginastas do mundo é completamente diferente do que apenas assistir”. Bruna Simões considera ainda que a presença no Campeonato do Mundo foi “muito importante para o crescimento como pessoa e ginasta, sendo um orgulho representar o nosso País a este nível, estando por isso muito grata ao CNM à minha treinadora Nina Shevts”. Quando questionada sobre que conselhos daria às ginastas mais novas que pratiquem a mesma modalidade, Bruna é esclarecedora: “Todo o esforço compensa! Nem sempre as coisas correm bem mas vale sempre a pena, pois todo o processo para o sucesso é importante. Nem se deve pensar em desistir à primeira quando está tudo parece correr mal. Mais ainda, deve-se sempre confiar sempre na treinadora, no que ela tem a dizer, e em nós próprias e nunca ter pena de nós mesmas, pois nós criamos a nossa própria felicidade”.

Para a Associação de Ginástica do Centro “a participação da nossa ginasta a este nível sedimenta ainda mais o fantástico trabalho que os nossos clubes têm conseguido levar a cabo no panorama nacional e internacional, providenciando ginastas preparadas para representarem com distinção as cores nacionais, inspirando as praticantes de ginástica rítmica no nosso País para que possamos cada vez mais alcançar a excelência na ginástica mundial”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade