Empreendedorismo

Funil de vendas – O que precisa saber para ter um e-commerce bem-sucedido

Notícias de Coimbra | 6 anos atrás em 18-09-2018

 

PUBLICIDADE

Quem tem um negócio na internet, precisa ter em conta que nem todos os potenciais clientes se encontram no mesmo patamar relativamente ao seu negócio.

Se a sua empresa é recente, e a sua autoridade no mercado é ainda bastante baixa, saiba que provavelmente poucas pessoas vão comprar o que tenha para vender, logo na primeira visita.

PUBLICIDADE

Uma dica que lhe podemos dar já é que nenhuma pessoa irá comprar o que quer que a sua empresa venda se não tiver confiança em si.

E, nos dias que correm, para ganhar a confiança de um consumidor, é preciso: tempo, trabalho, esforço e dedicação. Se o fizer, aí sim, pode ter a possibilidade de vender os seus produtos ou serviços.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Como sabemos que poderá ainda ter algumas dúvidas nesse sentido, vamos explicar-lhe como é que funciona o funil de vendas. Se não sabe bem do que se trata, não se preocupe que todas as suas questões vão ser respondidas de seguida.

O que é o funil de vendas e como o mesmo impacta as vendas?

Pois bem, tal como o próprio nome indica, um funil de vendas (ou funil de conversão) é um modelo estratégico que mostra a jornada do consumidor desde o momento em que ele conhece a sua empresa, até ao momento em que opta por comprar o seu produto ou serviço.

Assim sendo, o mesmo tem como objetivo acompanhar a jornada do cliente, desde o momento em que ele acede pela primeira vez ao seu site, até ao momento em que ele se torna um comprador.

Contudo, a jornada não acaba na venda. Muito pelo contrário. O serviço pós-venda é também muito importante para que o cliente se mantenha satisfeito, volte a comprar da sua empresa e ainda a recomende a terceiros.

É importante frisar que a estratégia tem o nome de funil, exatamente porque existem mais pessoas a visitar o seu site do que aquelas que efetivamente compram o que tem para vender.

É importante perceber que quando falamos do funil de vendas ou funil de conversão, existe ainda uma diferença significativa naquilo que os empresários julgam ser uma conversão.

Na maior parte dos casos, designa-se conversão ao ato de uma pessoa deixar de ser uma lead e ser um cliente, ou seja, a pessoa comprou o que o seu negócio tem para vender.

Contudo, é também possível designar por conversão o preenchimento de um formulário, o download de um ebook, um registo para a newsletter… todas estas micro conversões são meio caminho andado para que o cliente vá avançando na jornada de compra.

Quanto mais perto ele estiver do fundo do funil, mais perto estará de comprar. Assim sendo, se quer que o cliente vá continuando a avançar na jornada de compra, é importante que vá alimentando a sua jornada.

E como é que o pode fazer? Com produção de conteúdo ajustado ao nível em que o consumidor se encontra.

Como é que um desconhecido se torna um cliente?

Pois bem, qualquer pessoa que entre no seu site, é um potencial cliente. Isso acontece, pois, o mesmo viu algo que você publicou (seja nas redes sociais, numa pesquisa no Google ou mesmo através de um anúncio) e teve interesse em saber mais.

Assim sendo, saiba de antemão que uma visita fria, tem de passar por 3 fases até que se torne um cliente.

1 – Consciência

A visita deve em primeiro lugar tomar consciência que tem um determinado problema e que o seu negócio tem a solução ideal para o resolver.

Nesta fase, o blogue corporativo pode ser uma excelente forma de se destacar. Pois a nível de conteúdo, as opções mais eficazes nesta fase são:

  • Publicações em blogues
  • Atualizações constantes das redes sociais
  • Infográficos
  • Imagens
  • Podcasts
  • Newsletters

Independentemente dos meios que utilizar, tenha sempre em consideração que mais vale qualidade do que quantidade.

2 – Avaliação

Aqueles que avançam na reflecção da consciência acabam por começar a analisar e avaliar as diferentes opções disponíveis.

Assim sendo, nesta fase, o consumidor vai analisar não só a sua oferta, como também a da concorrência. Por isso, cabe-lhe a si, mostrar porque é que é melhor.

Nesta fase, os melhores conteúdos a apresentar são:

  • Ebooks
  • Whitepappers
  • Case study
  • Testes online
  • Aulas em vídeo
  • Webinars
  • Cursos gratuitos

3 – Conversão

Todos os consumidores que se movem através da fase de avaliação, chegam ao momento da verdade.

O objetivo nesta fase passa simplesmente por converter leads em compradores frequentes, fãs e defensores da marca. Além de comprarem os seus produtos, vão falar de si a várias pessoas, fazendo-as entrar no funil de vendas do seu negócio.

Nesta fase, alguns dos conteúdos a ter em mente são:

  • Newsletters
  • Histórias e testemunhos de clientes
  • Casos de sucesso e tutoriais
  • Cupões de desconto e promoções

Como vê, é trabalhoso fazer o cliente passar pelo funil de vendas. Contudo, é um trabalho que irá fazer com que o seu e-commerce consiga vender na internet qualquer tipo de produto ou serviço-

Conteúdo patrocinado

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE