Conecte-se connosco

Coimbra

Fundação ADFP apresenta vinho “Monte Isidro Tinto 2019” com novo rótulo

Publicado

em

A cerimónia presidida pelo Dr. Paulo Fernandes, Presidente da Câmara, teve lugar na Biblioteca Municipal do Fundão, tendo contado com a presença do Presidente da Adega Cooperativa.  Monte Isidro Tinto 2019 – Colheita selecionada Rufete, medalha de ouro em Berlim, é o mais recente vinho da Fundação ADFP colocado no mercado. Com este vinho, iniciou-se uma nova imagem dos rótulos das marcas dos vinhos da Fundação ADFP produzidos com propósito social.  

A nova imagem é composta por dois triângulos representando as dimensões de fraternidade, igualdade e liberdade que são o cerne dos valores da Fundação ADFP. O triângulo principal além da marca e o logótipo próprio da mesma é encabeçado por um olho esquerdo circundado com raios de luz, representando o supremo criador de todas as coisas O triângulo do contra rotulo é invertido tendo em relevo a marca do vinho e o lema do projeto “Não só produzimos vinhos, criamos e engarrafamos emoções”, defende a associação.

Na cerimónia, Jaime Ramos fez uma breve apresentação da Fundação, instituição de solidariedade social sem fins lucrativos, exemplo nacional a nível da inclusão de pessoas com deficiência e na integração inter-geracional, tendo uma atuação ecuménica e eclética. Os seus projetos turísticos, com especial relevo para o Parque Biológico e os hotéis de Miranda e Condeixa, tal como a vinicultura, “têm propósito social, criando emprego e recursos para garantir a atividade assistencia”, explica a ADFP através de comunicado de imprensa.

O presidente da Câmara salientou o Templo Ecuménico construído pela Fundação em Miranda do Corvo como estímulo e exemplo de valores que conduziram a autarquia a assumir o Fundão como terra de acolhimento de imigrantes e refugiados de todas as religiões. Foi com satisfação que Paulo Fernandes referiu algumas boas práticas da autarquia, incluindo a adaptação do antigo seminário, a local de residência para os imigrantes que trabalham e desenvolvem a Cova da Beira, dentro do espírito do Templo de Miranda. Depois de elogiar as práticas de intervenção social da Fundação, a primeira instituição a receber refugiados, o autarca criticou de forma dura a “forma casmurra como a ARS e o Governo têm impedido o funcionamento do Hospital de Miranda”, propriedade da Instituição sem fins lucrativos. Criticou ainda o facto de o Governo parecer privilegiar contratos com organizações que visam o negócio e o lucro na saúde em detrimento das IPSS.  

“O vinho agora apresentado é um Colheita Selecionada monovarietal Rufete, uma casta âncora da Beira Interior. Colhido num ano especial de 2019 num ponto ótimo de maturação é um vinho poderoso com 17% Vol, e que mostra a grandeza da fruta e a intensidade do caracter dos vinhos produzidos em plena Cova da Beira”, garante a IPSS.

Um vinho que chega agora ao mercado e já é vencedor de duas medalhas, uma no maior concurso de vinho do mundo – Wine Trophy na sua edição de 2020 em Berlim recebendo Medalha de Ouro, mais recentemente no Concurso de Vinhos de Portugal 2021, recebeu a Prata.  

Este Colheita Selecionada é igualmente um tributo ao Fundador da Fundação ADFP – Dr.º Jaime Ramos.  

A marca Monte Isidro está no mercado igualmente com a colheita 2016 e com um Reserva Tinto 2018, esta última foi igualmente medalhada no Concurso Ibérico VinDuero/Vindouro 2020 com medalha de prata e recebeu o selo Boa Compra 2021 pela Revista de Vinhos que o classificou como “uma delicia de vinho”.    

Estes vinhos serão degustados num jantar vínico que terá lugar em Condeixa, no Conimbriga Hotel do Paço no próximo dia 25 de junho.  Neste jantar serão apreciados vinhos com medalhas de ouro obtidas em concursos em Milão, Berlim e Seul. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com