Conecte-se connosco

Cidade

Francisco Queirós contra o “Centralismo Machadista”!

Publicado

em

Uma centena e meia de pessoas participaram no Almoço/Convívio de apresentação dos primeiros candidatos da Coligação Democrática Unitária (CDU) aos órgãos municipais do concelho de Coimbra às eleições autárquicas 2017.

IMG_4488

A iniciativa da CDU  decorreu no dia 29 de abril, na Cantina do Polo II da Universidade de Coimbra. Foi “apadrinhada” por Jerónimo de Sousa, mas o Secretário Geral do PCP optou por centrar sua intervenção sobre a actualidade nacional e à medida das televisões nacionais que cobriram o evento.

00

Manuel Rocha – primeiro candidato à Assembleia Municipal de Coimbra (AMC) e Francisco Queirós – cabeça de lista para a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) repetem em 2017 as candidatura que protagonizaram em 2013.

comida

A parte do “almoço” contou com um bufett bem confeccionado pelos SASUC onde se destacavam o Bacalhau com Natas e o Arroz de Pato, dois clássicos das manifestações partidárias da esquerda à direita.

IMG_4457

A parte do “convívio”  foi apresentada pelo deputado municipal Paulo Coelho, representante de Os Verdes na mesa de honra.

IMG_4469

O primeiro concorrente a dirigir-se aos camaradas da CDU, que, como recordou Jerónimo de Sousa é constituída pelo Partido Comunista Português (PEV), Partido Ecologista Os Verdes (PEV) e a Intervenção Democrática (ID), foi Manuel Rocha.

O número 1 da CDU à Assembleia Municipal de Coimbra decidiu fazer uma intervenção com apenas 5 minutos de duração, o que nos diz que estamos perante um politico que tem a noção do tempo certo para discursar depois de um bom almoço. Tempo suficiente para lembrar que a CDU na AMC é “eco de todas as lutas”, contras “as politiquices do PS e do PSD”.

Manuel Rocha recordou ainda as lutas da CDU contra a privatização da água, das transferência de verbas para as freguesias, a defesa dos direitos dos trabalhadoras da Santix, “das populações que a Metro Mondego deixou apeadas para alimentação dos lucros camioneiros”.

 Ouça todo o discurso de Manuel Rocha:

Francisco Queirós optou por um discurso mais longo para “valorizar o poder local democrático” na câmara, assembleia e freguesias.

Apesar de votar quase de sempre ao lado da maioria socialista liderada por Manuel Machado, o comunista Francisco Queirós afirmou neste almoço com os seus camaradas que podem contar com ele na luta contra o “centralismo machadista”.

O “centralismo machadista” é, segundo o candidato da CDU,  “promotor de um ambiente de trabalho profundamente negativo entre o mais de 1 milhar de trabalhadores da autarquia, onde, da base ao topo, se vive e se cultiva um clima de medo”.

A maioria PS na autarquia de Coimbra evidencia um pratica profundamente centralista, presidencialista, responsável pela paralisação de diversos serviços municipais, atrasando múltiplos processos e tomadas de decisão, acusa Francisco Queirós.

IMG_4481

O vereador da CDU aproveitou o seu “tempo de antena” para criticar “o movimento de cidadãos independentes criado pelo Bloco de Esquerda” e “outras candidaturas de pseudo independentes”.

“Quer nas falsas marcas brancas, de supostos independentes, quer nas candidaturas dos partidos tradicionais da governação local, pelo que já é conhecido, quer nesse espécie de  de produto genérico, quer nos que assume a marca, sobressai com clareza a ligação a grupos e interesses económicos”, conclui Francisco Queirós.

Recordamos que em Coimbra se perfilam dos movimentos independentes. O Somos Coimbra de João Gabril Silva e o Cidadãos por Coimbra com Jorge Gouveia Monteiro, ex-vereador comunista na CMC.

Francisco Queirós não se esqueceu de referir que como vereador “fez a diferença e revolucionou” o Canil Municipal, um equipamento municipal, que, curiosamente,  é muito contestado pelo seu antigo camarada Jorge Gouveia Monteiro, o líder dos Gatos Urbanos. 

Destacou ainda “a obra realizada na habitação social”, temos obra feita, frisa o comunista a quem os socialistas confiaram a Promoção e Reabilitação de Habitação; Gestão do Parque de Habitação e Gabinete Médico-Veterinário do município de Coimbra.

Francisco Queirós manifestou-se ainda contra o que está a acontecer no Convento de São Francisco, no Metro Mondego, as médias e grandes superfícies comerciais e a privatização de serviços municipais.

 Ouça todo o discurso de Francisco Queirós:

(Pedimos desculpa pela falta de qualidade das imagens que retiramos do vídeo do nosso directo. Infelizmente, a qualidade da rede 4 G é um mito urbano em muitas zonas de Coimbra.)

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com