Conecte-se connosco

Mundo

Fogo no sul de Espanha já provocou morte de um bombeiro e retirada de 1.000 pessoas

Publicado

em

O incêndio florestal na província de Málaga, sul de Espanha, continua esta manhã ativo, tendo já provocado a morte de um bombeiro, a retirada de quase 1.000 pessoas e afetado uma superfície de cerca de 3.600 hectares.

Segundo fonte do Governo da região da Andaluzia citada pela agência espanhola EFE, o incêndio continua ativo e o vento, apesar de ter reduzido a sua velocidade, tem complicado o trabalho de extinção, no qual participam quase trezentas homens e mulheres.

O presidente da Junta de Andalucía, Juanma Moreno, manteve uma conversa com o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, tendo os dois concordado que, assim que os serviços técnicos encarregados da operação o considerarem necessário, será destacada a UME (Unidade Militar de Emergência), uma força militar que tem por missão intervir de forma rápida em qualquer lugar do território nacional espanhol em casos de catástrofe, grave risco ou outras necessidades públicas.

O dispositivo para extinguir o fogo teve até agora cerca de 300 bombeiros, que foram ajudados por cerca de 29 aviões, segundo as autoridades.

O fogo começou na Serra de Bermeja, província de Málaga, no início da noite de quarta-feira e foi crescendo durante a madrugada de quinta-feira, provocando as primeiras evacuações perto da estância turística mediterrânica de Estepona.

O número de pessoas retiradas aumentou nas últimas horas para cerca de 1.000, tendo algumas delas sido assistidas num pavilhão desportivo de Estepona.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade