Conecte-se connosco

Região

Fogo na serra da Estrela volta a ter “comportamento violento” 

Publicado

em

O incêndio que reativou hoje na serra da Estrela está a lavrar com uma “intensidade elevada” e regista um “comportamento violento” e, pelas 22:00, atingia os municípios de Manteigas, Covilhã e Guarda, disse o comandante nacional de Proteção Civil.

“É um incêndio com um comportamento violento, em muitas áreas com uma intensidade elevada”, afirmou André Fernandes, numa conferência de imprensa na sede nacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, em Carnaxide, no concelho de Oeiras (Lisboa).

Neste momento, acrescentou, os meios de socorro estão a fazer “o confinamento ou a evacuação das diferentes aldeias que se encontram na linha de fogo”.

Segundo o comandante nacional de Proteção Civil, a reativação que se verificou hoje do incêndio na serra da Estrela teve origem em “três ignições em simultâneo no Vale da Amoreira”, em Manteigas, distrito da Guarda, “com expansão para os concelhos da Covilhã [distrito de Castelo Branco] e da Guarda”.

Apesar de nos concelhos da serra da Estrela terem ocorrido outros incêndios rurais esta semana, este incêndio, que deflagrou na madrugada do dia 06 (sábado) na Covilhã, destacou-se pela sua dimensão, uma vez que só foi dominado uma semana depois, na noite de sexta-feira, dia 12.

Além de atingir o concelho da Covilhã, chegou a Manteigas, Gouveia, Guarda e Celorico da Beira, no vizinho distrito da Guarda, queimando um total superior a 14 mil hectares, segundo dados provisórios. Em causa está uma área de parque natural classificada.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade