Conecte-se connosco

Coimbra

Figueiró dos Vinhos recebe “Fórmula 1”

Publicado

em

Aquele que é o primeiro campeonato de carrinhos de rolamentos, uma espécie de ‘Fórmula 1’ tradicional portuguesa, arrancou hoje em Figueiró dos Vinhos com o objetivo de promover as Aldeias do Xisto, no centro do país.

A organização estima uma média de meia centena de participantes e várias centenas de pessoas entre o público num desporto maioritariamente masculino e que tanto junta precoces corredores do asfalto, de cinco anos, como saudosos cinquentões de um dos desportos radicais de infância.

Até 03 de novembro, estes ‘radicais do asfalto’ que até têm carros preparados para corridas noturnas, participam numa prova que se realiza no âmbito do plano de animação promovido pela Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto e que é organizada pela empresa Trilhos do Zêzere.

No cruzamento da entrada para a aldeia e a ponte de São Simão, pai e filho, respetivamente Sérgio Silva, de 41 anos e Cristiano Filipe, de cinco anos, preparavam-se hoje ao final da manhã para fazer a descida, cada um no seu carro de rolamentos, vestindo proteções e oleando os rolamentos.

Cristiano Filipe faz o seu primeiro ano como ‘profissional’. A vergonha cala-lhe as palavras, mas não o afugenta da competição. É um “habilidoso’, garante o pai, que não consegue silenciar a criança que o empurra para estas corridas.

“O desporto é saudável, há um bom ambiente, respira-se ar puro e para ele [Cristiano] é melhor do que estar à frente da televisão todo o dia”, adianta Sérgio Silva, garantindo que a segurança do filho é uma prioridade.

Um dos concorrentes, Luís Gomes, de 43 anos, vem atraído pela adrenalina vivida nas descidas que lhe recordam as “poucas vezes” em que teve a oportunidade de participar nestas corridas, em criança.

José Santos vem de Fajão, Pampilhosa da Serra, para ‘matar saudades’ da infância, mesmo “com 50 anos e uma perna cheia de parafusos devido a um acidente”.

Na sua aldeia há um clube, “com escritura e tudo”, dedicado a estas provas, e que consegue seduzir para este campeonato “gente que vem Lisboa”, salienta.

“Temos carros preparados para corridas noturnas e tudo. Têm faróis e até acende os ‘stops’, quando se trava”, sublinha, agarrado a um casaco ‘motard’ que o pode proteger de alguma curva mal calculada.

Há carros com 15 anos, que se recuperam como as amizades, “porque o pessoal une-se mais”, destaca Pedro Fernandes, de 29 anos.

A organização, com este campeonato, quer também diminuir distâncias, entre as pessoas e as aldeias, promovendo “uma iniciativa no interior do país em que não acontece grande coisas e numa época que começa a ser um deserto de gente’, assinala Luís Brasileiro, da Trilhos do Zêzere.

“Recebemos pessoas desde Sintra a Aveiro. São estes pequenos eventos que podem dar a conhecer esta região. Este é o primeiro campeonato: vamos ver se pega”, afirma, esperançado.

A prova, que dura até 03 de novembro, irá percorrer outras oito aldeias: Mosteiro, Pedrógão Pequeno, Álvaro, Oliveiras, Aigra Nova, Vila Cova do Alva, Sobral S. Miguel e Aldeia das Dez, nos concelhos de Pedrógão Grande, Sertã, Oleiros, Proença-a-Nova, Góis, Arganil, Covilhã e Oliveira do Hospital.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com