Região

Figueira da Foz vai ter 28,5 milhões para habitação a preços acessíveis

Notícias de Coimbra | 1 ano atrás em 24-03-2023

O município da Figueira da Foz vai ter 215 fogos habitacionais com rendas acessíveis, no âmbito do acordo assinado quarta-feira entre a Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU).

PUBLICIDADE

Na sessão de Câmara de hoje, a vereadora Olga Brás, responsável pelo pelouro da habitação, destacou que o concelho vai ter acesso a um investimento de 28,5 milhões de euros (ME), entre fogos novos e reabilitados.

Segundo a autarca, nesse montante está inscrita uma verba de 9,5 milhões de euros para a aquisição de dois prédios devolutos que pertencem ao Ministério da Defesa Nacional, com 24 apartamentos no total.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Aquela verba que sai do pacote global de 250 milhões contratualizado entre a CIM Região de Coimbra e o IHRU para a criação do Parque Público de Habitação a Custos Acessíveis.

PUBLICIDADE

A vereadora Olga Brás salientou que o município “está a trabalhar bastante” neste processo, já que as obras têm de estar concluídas até dezembro de 2025.

Do lado da oposição, a vereadora socialista Diana Rodrigues exortou o executivo liderado por Pedro Santana Lopes, eleito pelo movimento Figueira a Primeira, a recuperar “o tempo perdido” na aprovação dos regulamentos que permitem o acesso à habitação a custos acessíveis.

O protocolo assinado na quarta-feira prevê que nos 19 municípios que integram a CIM Região de Coimbra sejam criadas 1.618 habitações (através de requalificações, reabilitações ou construções para habitar), cujo investimento ultrapassa os 250 milhões de euros.

Na reunião de hoje, o executivo municipal da Figueira da Foz tomou também conhecimento da renúncia dos vereadores socialistas Carlos Monteiro, ex-presidente da Câmara e candidato derrotado nas últimas eleições autárquicas, Mafalda Azenha e Nuno Gonçalves, que estavam com os mandatos suspensos.

O presidente da autarquia revelou também que o processo de licenciamento do centro de formação do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) no Sítio das Artes se encontra em fase de finalização e que deverá avançar muito em breve.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE