Região

Figueira da Foz está na moda na área da transição energética (com vídeos)

António Alves | 1 ano atrás em 28-03-2023

O presidente do Município da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes, reconheceu hoje que o concelho está a ser bastante procurado por empresas ligadas à área da transição energética. As declarações do autarca foram proferidas após a assinatura do acordo com a empresa Avesta Battery & Energy Engineering BV, sediada na Bélgica, que pretende criar no concelho um centro de inovação e desenvolvimento de células de baterias de estado sólido.

PUBLICIDADE

O investimento inicial é de 70 milhões de euros e prevê a criação de 200 postos de trabalho no ano de 2025. Se tudo correr bem, as obras arrancam no próximo ano. Pedro Santana Lopes referiu que o município irá colocar à disposição da Avesta Battery uma equipa na autarquia para, dessa forma, acelerar o processo em termos de licenciamento municipal. “Tudo o resto já tem a ver com a normal burocracia em processos como este”, afirmou.

A unidade de produção de baterias de ião de lítio vai ocupar uma área de 17 mil metros quadrados da zona de expansão do Parque Industrial da Figueira da Foz, na Gala, que se encontra em obras e cuja conclusão está prevista para o final do ano. “São cerca de sete lotes, mas estamos disponíveis para acolher mais empresas ligadas a este setor”, frisou.

PUBLICIDADE

publicidade

Em entrevista ao Notícias de Coimbra, o presidente da câmara mostrou-se esperançado em que, depois do verão, haja novidades nas acessibilidades ferroviárias ao concelho. Sobre as obras na Ponte Edgar Cardoso, voltou a pedir a António Costa o cumprimento da palavra dada.

Direto NDC com a assinatura do memorando de entendimento na Casa do Paço

PUBLICIDADE

Direto NDC com o presidente da câmara da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE