Assinaturas NDC

Apoie a nossa missão. Assine o Notícias de Coimbra

Mais tarde

Coimbra

Festival do Arroz e Lampreia em Montemor-o-Velho vai ter Comissão de Qualidade

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 07-03-2014

 O Festival do Arroz e da Lampreia de Montemor-o-Velho, que decorre de 14 a 23 de março, vai ter uma Comissão de Verificação da Qualidade daquela iguaria gastronómica, através de provas cegas, anunciou a autarquia local.

PUBLICIDADE

A comissão, que será constituída por um elemento de cada uma das cinco tasquinhas participantes e por um técnico da Câmara Municipal, irá avaliar os diferentes pratos de arroz de lampreia servidos durante os 10 dias do certame.

“Serão os próprios participantes que vão avaliar a qualidade dos pratos servidos”, disse Emílio Torrão, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho.

O resultado das provas cegas realizadas ao longo do Festival será divulgado, no âmbito de uma competição “saudável” entre as tasquinhas – oriundas de cinco associações do concelho – e o vencedor receberá como prémio a admissão e isenção de pagamento na edição 2015 do evento.

As cinco associações participantes – Casa do Povo da Abrunheira, Centro de Assistência e Cultura do Tojeiro, Centro Beira Mondego / Santo Varão e dois grupos folclóricos de Meãs do Campo e da Ereira – terão a seu cargo a dinamização das tasquinhas, sendo a animação e música ao vivo garantida, na sua grande maioria, por cerca de duas dezenas de agrupamentos do concelho, cujo tecido associativo “respondeu com garra” ao desafio da autarquia, frisou Emílio Torrão.

No espaço do Festival, intitulado “Sabores do Campo e do Rio” e que regressa ao Largo da Feira, no centro histórico da vila do Baixo Mondego, estarão ainda concentrados 15 artesãos de Montemor-o-Velho, “mensageiros da memória coletiva do concelho”, cuja atividade está a ser registada num projeto de fotorreportagens mensais.

Para além da lampreia e do arroz carolino do vale do Mondego, o evento inclui ainda, entre outras propostas, demonstrações “ao vivo” de cozinha tradicional do concelho ou a inauguração do chamado “Mercadinho de Hortícolas”, no mercado municipal, anexo ao recinto, onde produtores concelhios passarão a poder expor e vender os seus produtos.

De acordo com o presidente da Câmara, o Festival do Arroz e da Lampreia vai decorrer apesar da “elevadíssima contenção de custos”, mercê da situação financeira do município, sendo que o custo deverá rondar os 20 mil euros, metade do valor de 2013.

Apesar da contenção de custos, o certame terá entradas gratuitas: “As pessoas devem assumir este festival como algo de seu e não algo que compram”, frisou Emílio Torrão.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com