Conecte-se connosco

Lazer

Festival da gastronomia portuguesa vai ensinar receitas tradicionais aos parisienses

Publicado

em

 O Festival Food Temple, em Paris, é dedicado este ano a Portugal, instalando no centro da capital um mercado de produtos portugueses, ateliers de receitas e restauração, disse à Lusa fonte da organização.

“Tanto de um ponto de vista artístico como na parte culinária, tenho a impressão que Portugal era muito pouco conhecido até agora em França. Os franceses descobrem agora a imensidão da cultura portuguesa e isto também é válido para a cozinha. Eles não frequentavam os lugares onde havia pessoas portuguesas, os restaurantes portugueses. Até há pouco tempo, a cozinha portuguesa não era interessante em França”, disse Sandrina Martins, diretora do Carreau du Temple, em declarações à agência Lusa.

Sandrina Martins nasceu em França, filha de portugueses originários de aldeias junto a Vila Verde, no Minho, sendo atualmente diretora do espaço cultural Carreau du Temple, em Paris, que acolhe diferentes manifestações culturais da dança às artes plásticas.

Há alguns anos que Sandrina Martins queria fazer esta homenagem à gastronomia portuguesa no Food Temple, mas a realização da Temporada Cruzada entre França e Portugal deu o mote para a edição de 2022, que decorre entre 23 e 25 de setembro.

“É sempre apaixonante criar um festival à volta de um país. O Food Temple tem sempre uma componente de mercado, onde as pessoas podem adquirir produtos do país, uma parte prática com ateliers de cozinha e masterclass e ainda a possibilidade de comer no Carreau du Temple”, explicou a responsável.

Assim, durante três dias, quem for ao Carreau du Temple, no 3.º bairro de Paris, vai poder comprar vinho, azeite, livros ou cerâmica portuguesa, comer em espaços de restaurantes portugueses em França, mas também aprender a fazer receitas tradicionais como bacalhau à Brás, arroz de cabidela ou polvo à lagareiro, com chefes conceituados em França e em Portugal.

Um programa recheado e uma escolha difícil para a diretora desta instituição.

“Eu pensei seguir a masterclass do bacalhau à Brás, porque eu própria já tentei fazer e não saiu muito bem, mesmo se faço bem os pastéis de bacalhau. Adoro o arroz de cabidela, porque como com os meus pais todos os anos em Ponte de Lima”, confidenciou Sandrina Martins.

O Food Temple vai ainda contar com momentos de música, com um concerto de fado, com a abertura a decorrer na mesma noite que a iniciativa “Lisbonne sur Seine”, que vai trazer vários artistas portugueses à câmara Municipal de Paris, que fica muito perto do Carreau du Temple.

“Foi uma coincidência, mas é genial que tenha acontecido assim porque é um fim de semana temático à volta de Portugal. Vai ser uma grande festa portuguesa”, concluiu Sandrina Martins.

A entrada neste evento é gratuita e em edições anteriores, o festival Food Temple chegou a acolher entre 11 e 12 mil pessoas durante os três dias da mostra.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
NOTICIAS DE COIMBRA
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com