Conecte-se connosco

Coimbra

Ferreira Nunes insinua que Horácio Antunes é mentiroso

Publicado

em

Está ao rubro a guerra entre dos dois socialistas que pretendem mandar no futebol de Coimbra.

image

Em comunicado enviado a NDC, o candidato Ferreira Nunes insinua que o seu camarada Horácio Antunes é um mentiroso.

Leia:

O total desespero é demonstrado na insinuação ridícula e falsa, de quem durante mais de 20 anos levou a Associação de Futebol de Coimbra ao seu atual estado, de que haverá gente (eu) com castigos de meses e meses!!!!

Fui dirigente da Associação de Futebol de Coimbra, eleito nas listas do atual Presidente, em dois mandatos, entre 2004 e 2011, momento em que renunciei ao mandato para tomar posse como Vice-Presidente do CA da Federação Portuguesa de Futebol.

Só integrei os Órgãos Sociais da AFC e da FPF, porque não tinha qualquer registo disciplinar que o impedisse, como se prova pelo documento emitido pela AFC que anexo.

Só se percebe o recurso á mentira, como uma tentativa vil e sem quaisquer escrúpulos, de alguém que, sabendo que não reúne as condições legais e estatutárias para concorrer a este ato eleitoral, pretendendo dessa forma condicionar que o processo eleitoral decorra de forma elevada, democrática, limpa, de igualdade e transparente, condições em que naturalmente as suas hipóteses são nulas.

Quanto aos princípios éticos e desportivos, são demonstrados nos camarotes dos estádios em que se sentam, onde demonstram comportamentos inadequados e irresponsáveis, facilmente comprováveis por diversos agentes desportivos, reprováveis para qualquer cidadão, mas de maior relevo para aqueles que desempenham funções de elevada responsabilidade na Associação de Futebol de Coimbra.

Quanto ao processo eleitoral, é falso, mais uma vil tentativa de condicionamento deste processo, que não dispúnhamos de apoios suficientes para apresentar a nossa candidatura, pois fomos apoiados expressamente por sócios ordinários da Associação de Futebol de Coimbra em número mais que suficiente para nos candidatar.

No entanto, face á falta de transparência que desde início decorre neste processo, ninguém conhece quem são os delegados indicados/eleitos pelos Sócios Ordinários em condições de exercer o seu direito de voto na Assembleia Eleitoral, conforme estabelecido estatutariamente, e consequente também se desconhece qual o número mínimo de subscrições de delegados necessárias para apresentar a candidatura.

Refira-se até, que os únicos delegados dados a conhecer pela Comissão Eleitoral, são os da Associação Nacional de Treinadores, são subscritores da nossa candidatura.

Estamos certos, sendo a legalidade reposta e consequentemente o processo será transparente e limpo, seremos candidatos únicos e consequentemente o próximo Presidente da Associação de Futebol de Coimbra.

Até porque, somos o rosto de uma candidatura de uma Associação Para a Mudança, não estando na retaguarda de ninguém para no futuro assumirmos, de uma forma ilegítima e não democrática, responsabilidades para que não fomos eleitos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link