Conecte-se connosco

Região

Feira do Mel e da Castanha na Lousã já começou e promete ser “uma grande festa” (com vídeos)

Publicado

em

Arrancou esta sexta-feira, 18 de novembro, a Feira do Mel e da Castanha, na Lousã. Até domingo, 20 de novembro, o Parque Municipal de Exposições é palco de cerca de 100 expositores, do mel à castanha e dos enchidos à doçaria. 

Para Luís Antunes, presidente da Câmara Municipal da Lousã, esta é uma oportunidade de “renovar a esperança”, especialmente para todos os apicultores e para os produtores dos produtos endógenos ali expostos “que têm tido várias vicissitudes ao longo dos últimos anos”.

“Aquilo que nós pretendemos é que esta feira seja um estímulo adicional e um momento de encorajamento relativamente ao processo que estão a passar, no sentido de os encorajar a fazer o caminho e a produzir estes magníficos produtos, valorizando o concelho e a região”, acrescentou.

Esta 31ª edição da Feira do Mel da Castanha — que apostou nos copos recicláveis — conta ainda com um palco e cinco tasquinhas gastronómicas dinamizadas por associações locais.

Além de apicultores, produtores, comerciantes de castanha e de outros produtos endógenos, e instituições, o evento promete vários momentos de animação promovidos por instituições e artistas locais, destacando-se os concertos, o show cooking, o magusto e um teatro.

João Barata é um dos apicultores que, até domingo, dá a conhecer o seu mel a todos os visitantes. “Já participo há alguns anos. Infelizmente sou dos apicultores mais novos aqui do certame. De qualquer forma, tenho muito gosto em participar”, revelou ao NDC.

O presidente Luís Antunes aproveitou ainda o momento para fazer referência a “algumas questões pertinentes relativamente à situação em geral das autarquias locais, em particular dos municípios, e algumas em específico do concelho e da região”.

Além da área da saúde e da educação, Luís Antunes referiu ainda “as necessidades da mobilidade rodoviária, nomeadamente a alternativa à Estrada da Beira e uma ligação a Góis que complementa essa alternativa”, mas também “a necessidade do acompanhamento do sistema de mobilidade do Mondego”.

Carlos Miguel, secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, referiu que “as preocupações do presidente são preocupações que são partilhadas com o governo”. “Nós temos perfeita consciência de que a lei das finanças locais, hoje, é uma lei, digamos, desequilibrada, e é preciso equilibrar essa lei”, disse.

Quanto a “questões mais imediatas, como a construção de escolas e de centros de saúde”, Carlos Miguel afirmou que “são importantíssimos e o governo aposta nisso”. “Temos resposta imediata para as preocupações do presidente e estamos cá para responder a novas preocupações”, adiantou ao NDC.

O secretário de Estado destacou ainda a importância deste evento para o desenvolvimento económico. “Sendo importante para a economia, é importante para o rendimento das pessoas e para a atratividade deste território”, afirmou.

Para o presidente da Câmara Municipal da Lousã, “mais do que uma feira, é uma grande festa que afirma o território”.

Veja os vídeos dos diretos do NDC:

Fique a par do programa:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com