Conecte-se connosco

Coimbra

Fátima Pereira da Silva toma posse como membro do Conselho Internacional sobre Álcool, Drogas e Segurança no Trânsito

Publicado

em

 

A docente do Politécnico de Coimbra (IPC), Fátima Pereira da Silva, toma posse a 31 de agosto como Membro do Conselho Internacional sobre Álcool, Drogas e Segurança no Trânsito (ICADTS), no congresso internacional sobre álcool e drogas em Praga.

Fátima Pereira da Silva, é a primeira Portuguesa a tomar posse na direção do ICADTS e reconhece que, “é uma honra poder pertencer a este cargo, mas que só é possível devido a um percurso construído ao longo de vários anos”. Sublinha ainda que, mais do que um reconhecimento do seu trabalho, “é um contributo importante para o Politécnico de Coimbra”, pois tem como objetivo “colocar a sua casa no topo, como um parceiro de excelência destas organizações”.

A docente do IPC, que já desempenhava funções como Full Member do ICADTS, explica que o Conselho é um “organismo mundial que tem o objetivo de intervir nos aspetos da mobilidade terrestre, aérea e marítima, no que diz respeito ao fator humano e aos fatores de álcool e drogas”.

Quanto às funções que vai desempenhar, esclarece que Member at Large é “alguém que está diretamente ligado ao Conselho Consultivo e ao Conselho de Intervenção, ou seja, vai desempenhar funções como órgão diretivo, nos temas que dizem respeito à segurança rodoviária, bem como aumentar a projeção do ICADTS, por exemplo, através de novas parcerias”.

O ICADTS é um órgão independente sem fins lucrativos, que tem como objetivo reduzir a mortalidade devido ao abuso de álcool e drogas, por operadores de veículos em todos os modos de transporte.

Para atingir este objetivo, o Conselho patrocina conferências internacionais e regionais para fomentar a partilha de conhecimentos entre profissionais nas áreas de direito, medicina, saúde, economia, aplicação da lei, informação e educação públicas, fatores humanos e políticas públicas.

O ICADTS é também constituído por um conjunto de grupos de trabalho e cada um é liderado por um membro consultivo que trabalha a nível mundial, desenvolvendo investigação sobre várias questões relacionadas com segurança rodoviária.

Fátima Pereira da Silva destaca a importância deste organismo, visto que “a próxima década de desafio 2030 tem na sua génese um problema grave a nível da sinistralidade, visto que, mesmo a nível da europa, esta está a aumentar, o que configura um problema mundial porque é uma das principais causas de morte”.

O ICADTS atua ao nível dos conselhos para implementação de políticas de segurança rodoviária, para controlo de indicadores e para avaliação para formação sobre estas áreas.

A docente do IPC faz ainda parte de outras entidades, como a European Workplace Drugs Testing Society.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com