Conecte-se connosco

Exposições

Exposição em Condeixa cruza pintura de Manuel Filipe com prosa de Fernando Namora

Publicado

em

Textos do escritor Fernando Namora e obras do pintor Manuel Filipe envolvem-se mutuamente numa exposição que a Câmara de Condeixa-a-Nova vai inaugurar na quarta-feira, Dia Internacional dos Museus.

Intitulada “Filhos de uma terra de artistas”, a exposição “cruza dois olhares que veem o mesmo mundo e o retratam com a mesma força”, refere a autarquia numa nota enviada à agência Lusa, indicando que a pintura de Filipe estará ao longo de cinco meses “em estreito diálogo com a narrativa” de Namora.

O professor Manuel Filipe (1908-2002) e o médico Fernando Namora (1919-1989) nasceram em Condeixa, concelho do distrito de Coimbra onde há cinco anos entrou em atividade o Museu Portugal Romano de Sicó (PO.RO.S), em cuja Sala de Exposições Temporárias as pinturas de um, acompanhadas de excertos da prosa do outro, poderão ser apreciadas até 02 de outubro.

“Num tempo histórico-político conturbado, com uma crise económica e com sistemas políticos totalitários instaurados, surge um movimento artístico e literário intitulado neorrealismo. Falamos da década de 40 do século XX”, afirma a Câmara Municipal, presidida por Nuno Moita.

Em Portugal, o movimento neorrealista “destaca-se nas mais variadas áreas”, sendo Manuel Filipe e Fernando Namora “duas das figuras que o marcam”, na pintura e na literatura, respetivamente.

“Pedimos emprestada a Fernando Namora a expressão ‘filhos de uma terra de artistas’, que o próprio usa numa homenagem que lhe é dirigida, referindo-se a Manuel Filipe e tantos outros condeixenses que parecem esquecidos”, explica a autarquia.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link