Política

Ex-secretário de Estado suspeito de favorecer antigo sócio

NOTÍCIAS DE COIMBRA | 3 meses atrás em 28-11-2023

João Paulo Rebelo, ex-secretário de Estado da Juventude, é um dos suspeitos na investigação que levou, esta terça-feira, 28 de novembro, a PJ a realizar buscas no Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), na Cruz Vermelha, ao Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) e ao Instituto Ricardo Jorge, além de casas e empresas.

PUBLICIDADE

Segundo o Jornal de Notícias (JN), “o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) ordenou buscas à residência do ex-secretário de Estado, que, embora não tenha sido constituído arguido, é formalmente suspeito de ter intercedido, enquanto coordenador da execução das medidas de combate à pandemia da Covid-19 na Região Centro, na escolha de um laboratório, detido por um antigo sócio”.

PUBLICIDADE

Em março de 2020, o CHTV e a ALS celebraram um protocolo em que esta sociedade anónima, gerida pelo antigo sócio do então coordenador, se comprometeu a realizar, gratuitamente, testes de Covid, durante seis meses. Três meses depois, a mesma empresa era contratada pelo CHTV, por ajuste direto, para realizar testes Covid por 472 500 euros, mais IVA. Na altura, a empresa negou ao JN ter usado a oferta como “chamariz” para obter o contrato e João Paulo Rebelo veio a publico reconhecer ter sugerido a empresa do antigo sócio.

PUBLICIDADE

publicidade

O jornal sabe que inspetores realizaram buscas esta terça-feira na sede da empresa ALS Portugal, em Tondela. As diligências estão centradas no gabinete de João Cotta, diretor geral da firma, que estará no estrangeiro. Este veterinário de formação foi sócio do ex-secretário de Estado, João Paulo Rebelo, até 2015.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com