Coimbra

Eutanásia: Só um deputado por Coimbra votou contra “chumbo” de referendo

Notícias de Coimbra | 4 anos atrás em 24-10-2020

Paulo Leitão (PSD) é o único deputado por Coimbra a ter votado, ontem (23), pela realização de referendo à eutanásia, sendo que a hipótese de consulta popular foi descarta pela Assembleia da República.

PUBLICIDADE

António Maló de Abreu, membro da Comissão Política Nacional do PSD, e Mónica Quintela, tal como Rui Rio e mais seis parlamentares eleitos pelo partido, ao arrepio de uma recomendação do Congresso social-democrata, votaram contra a convocação de referendo, tal como PS, Bloco de Esquerda, PCP, “Os Verdes” e PAN.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Vereador do Município de Coimbra, Paulo Leitão é o líder distrital do Partido Social-Democrata.

PUBLICIDADE

A Conferência Episcopal Portuguesa lamentou a rejeição da realização de referendo preconizada mediante iniciativa popular.

Os nove deputados eleitos pelo círculo de Coimbra sentam-se nas bancadas do PS (cinco), PSD (três) e BE (um).

Setenta deputados social-democratas pronunciaram-se em prol da realização de uma consulta popular, à semelhança do CDS e da Iniciativa Liberal (IL), tendo a direcção do PSD optado por conceder à bancada liberdade de voto.

Neste contexto, caberá ao Parlamento deliberar sobre cinco projectos que contemplam a legalização da morte medicamente assistida da autoria do PS, BE, PAN, “Os Verdes” e IL.

Por ocasião da análise dos projectos na generalidade por parte da AR, o PCP votou contra.

Verifica-se, pois, que o PCP se opôs aos cinco projectos e à realização de referendo, enquanto Iniciativa Liberal, favorável à eutanásia, defendeu a convocação de consulta popular.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE