Conecte-se connosco

Desporto

Estreia da subida ao Observatório de Vila Nova revelou Frederico Figueiredo como novo camisola Amarela

Publicado

em

Nova passagem de testemunho na Glassdrive-Q8-Anicolor. Frederico Figueiredo venceu a nova subida da Volta e “saltou” para a liderança da 83ª Volta a PortugalContinente após a quinta etapa.

Maurício Moreira claudicou, enquanto Figueiredo esteve muito forte. Apesar da nova liderança, a classificação geral ainda continua totalmente em aberto.

Nos muito aguardados 9,9 quilómetros finais, com pendente média de 8,3% e rampas impressionantes, a equipa de Maurício e Figueiredo eliminou qualquer tentativa de ataque. A quatro quilómetros da chegada, Frederico decidiu atacar. Moreira não o acompanhou e parecia fraquejar. Ainda assim, nos instantes finais, sempre rebocado por António Carvalho, acabou por ressuscitar e ainda conseguiu alcançar Henrique Casimiro (Efapel Cycling), segundo na etapa, e Luís Fernandes (Rádio Popular-Paredes-Boavista), terceiro. O uruguaio integrou o trio que perdeu 37 segundos para o vencedor.

Na Classificação Geral, Figueiredo tem agora sete segundos de vantagem sobre Moreira e 38 sobre Fernandes. “Saímos com vários planos. A etapa foi muito rápida desde o momento da saída e houve muitas tentativas de fuga. A meio tive um percalço, o selim baixou, mas correu tudo bem. Mudámos de Camisola Amarela, mas continuamos com o mesmo objetivo. O nosso líder é o Mauricio, tenho a certeza que vai sair daqui com vitória”, afirmou Frederico Figueiredo, confessando que gostaria de ter ganho na Torre, mas sentindo-se muito feliz por ser o primeiro a vencer na nova subida que a Volta revelou para o ciclismo, em Miranda do Corvo. 

Esta quinta-feira, os bons finalizadores devem ambicionar entrar numa nova discussão pela vitória de etapa que vai terminar cerca das 17h30, na Maia. As características do percurso de 159,9 quilómetros perspetivam uma chegada em bloco. Haverá um circuito na cidade e o vencedor será conhecido após a segunda passagem pela zona de meta.

A sexta etapa vai começar em Águeda, às 13h20. Depois de o pelotão abandonar  a “Capital da Bicicleta” haverá três metas volantes: Oliveira de Azeméis (59,1 quilómetros), Santa Maria da Feira (76,9) e Gondomar (122,5). Os prémios de montanha serão de quarta categoria em Santa Maria da Feira (81,3) e de terceira na Serra de Santa Justa (129,1).

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade