Conecte-se connosco

Política

Estreante Iniciativa Liberal concorre a um sexto dos concelhos com olhos postos no Porto

Publicado

em

Na estreia em eleições autárquicas, a Iniciativa Liberal concorre este ano em cerca de um sexto dos concelhos, maioritariamente com candidaturas próprias, mas é do apoio ao independente Rui Moreira, no Porto, que deverá sair o primeiro vereador liberal.

Quando decorriam as últimas eleições autárquicas, em outubro de 2017, o processo para a constituição da Iniciativa Liberal (IL) como partido político já tinha dado entrada no Tribunal Constitucional, mas o reconhecimento como tal só aconteceu em 13 de dezembro desse ano.

Assim, e depois de em 2019 ter conseguido eleger o seu primeiro deputado à Assembleia da República, ter concorrido às europeias desse ano e apoiado, já este ano, um candidato liberal às presidenciais, a IL chega às eleições de 26 de setembro como um dos partidos estreantes em corridas eleitorais autárquicas.

A aposta do partido liderado pelo deputado único João Cotrim Figueiredo é maioritariamente em listas próprias nos 53 concelhos aos quais se apresenta, cerca de um sexto dos municípios portugueses.

Se em Lisboa os liberais decidiram correr em pista própria e não integrar a coligação à câmara encabeçada por Carlos Moedas – tendo até mudado de candidato em poucos dias -, no Porto a decisão foi outra: apoiar o presidente recandidato independente, Rui Moreira.

Na lista de Rui Moreira surgem, em quarto lugar, o já vereador Ricardo Valente (eleito pela primeira vez em 2013 como independente nas listas do PSD), membro da IL, e, em nono lugar, Hervé Marrinhas, independente indicado pelo partido, podendo vir da cidade invicta o primeiro vereador eleito do partido.

Em recente entrevista à Rádio Renascença, Cotrim Figueiredo disse que gostaria de ter, na noite eleitoral – que está prevista precisamente para a nova sede do partido no Porto -, melhor resultado do que aqueles que conseguiram BE e PAN nas suas estreias autárquicas, para além de desejar surpresas em Vila Nova de Gaia e em Lisboa.

Sem integrar qualquer lista da IL às autárquicas, o presidente e deputado único do partido fará uma volta pelo país durante a campanha eleitoral, interrompendo as suas presenças no terreno para estar na Assembleia da República a cumprir os trabalhos parlamentares.

Segundo informação oficial do partido avançada à agência Lusa, nos últimos meses, Cotrim Figueiredo “tem estado presente em diversas apresentações de candidaturas, por todo o país”, incluindo regiões autónomas.

“Até ao final da campanha, marcará presença em todos os concelhos onde a IL apresenta candidatura, participando em ações locais dinamizadas pelas próprias candidaturas, algumas em conjunto”, adianta o partido.

Visitas a estufas em Odemira ou a um bairro em Almada fazem parte do roteiro de campanha liberal, sempre cruzando as realidades locais com os temas nacionais, mas haverá também espaço para ações diferentes do habitual, sendo exemplo disso mesmo Viseu, onde o presidente do partido e o candidato vão cozinhar para a população aquilo a que chamaram de “Receita Liberal”.

A reforma estrutural do Serviço Nacional de Saúde, a redução da carga fiscal, uma efetiva descentralização de competências para as autarquias e as prioridades do PRR são alguns dos temas que não faltarão na agenda do partido.

Em termos de campanha, e segundo a mesma fonte, a IL “funciona de facto de forma descentralizada com elevada autonomia das candidaturas, através dos seus núcleos”, o mesmo se aplicando às estratégias e recursos utilizados.

“Podemos afirmar que as candidaturas estão a funcionar autonomamente, seguindo as fórmulas de sucesso que são reconhecidas à IL”, enfatiza.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link