Conecte-se connosco

Coimbra

Espanhol Antonio Saéz Delgado vence Prémio Eduardo Lourenço 2014

Publicado

em

O professor da Universidade de Évora Antonio Saéz Delgado é o vencedor da 10.ª edição do Prémio Eduardo Lourenço, no valor de 10 mil euros, atribuído pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), foi hoje anunciado na Guarda.

A decisão foi comunicada pela vice-reitora da Universidade de Salamanca (Espanha), Maria Angeles Serrano, no final de uma reunião do júri, a que presidiu, realizada nas instalações do CEI, naquela cidade.

O prémio foi atribuído por unanimidade “pelo relevante papel” que o escritor, de 44 anos, tem tido “no âmbito da cooperação e da cultura ibérica”.

Segundo Maria Angeles Serrano, o galardoado “é uma pessoa que tem os méritos mais que suficientes para ser merecedor do Prémio Eduardo Lourenço”.

“Pelos seus estudos a favor da colaboração transfronteiriça, a promoção da colaboração transfronteiriça, a cultura em todos os seus âmbitos, como poeta, tradutor, e por tudo aquilo que fez a favor da cultura ibérica”, justificou, à agência Lusa.

Antonio Saéz Delgado, professor na Universidade de Évora desde 1995, “é uma pessoa relevante no campo dos estudos ibéricos” e, pelos seus méritos, “prestigia o prémio” a que concorreram 20 candidaturas, disse a presidente do júri.

O vencedor é professor de literatura e tem desenvolvido trabalho como especialista no Modernismo da Península Ibérica, estando atualmente “na vanguarda deste campo de cultura”, é salientado.

O prémio anual, que tem o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, mentor e presidente honorífico do CEI, foi instituído em 2004, para galardoar personalidades ou instituições com “intervenção relevante” no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

Além da vice-reitora da Universidade de Salamanca, o júri que hoje decidiu a atribuição do Prémio Eduardo Lourenço era formado, entre outros, pelo reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, pelo presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, por José Carlos Seabra Pereira (Universidade de Coimbra) e por Agustin Remesal (Universidade de Salamanca).

A sessão solene de entrega do galardão terá lugar em junho, em data a anunciar, na Guarda.

O Prémio Eduardo Lourenço teve a sua primeira edição em 2004 e já distinguiu várias personalidades de relevo de Portugal e de Espanha.

As anteriores edições contemplaram Maria Helena da Rocha Pereira, catedrática jubilada da Universidade de Coimbra, o jornalista espanhol Agustín Remesal, a pianista Maria João Pires, o poeta espanhol Ángel Campos Pámpano, o penalista Jorge Figueiredo Dias, os escritores César António Molina e Mia Couto, o teólogo José María Martín Patino e o professor de Literaturas Hispânicas Jerónimo Pizarro.

O CEI é uma associação transfronteiriça sem fins lucrativos, que nasceu de um desafio lançado pelo ensaísta Eduardo Lourenço na sessão solene comemorativa do Oitavo Centenário do Foral da Guarda, em 1999.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com