Conecte-se connosco

Politécnico

Ensino Superior na Lousã: Curso de Operações Florestais arranca em outubro

Publicado

em

O Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) de Operações Florestais, cuja lecionação será da responsabilidade da Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC), irá ser a primeira formação a ser ministrada na Escola da Floresta da Lousã, prevendo-se o início do seu funcionamento já em outubro próximo.

O curso tem uma duração de 2 anos (três semestres de formação teórico-prática + um semestre de estágio, em empresas) e destina-se a jovens que tenham completado o ensino secundário, a detentores de um grau académico superior ou a maiores de 23 anos aprovados nas respetivas provas de avaliação.

Uma vez concluída esta formação, os titulares deste CTeSP estarão aptos a: caracterizar as áreas de intervenção, os recursos e as limitações para a prática das operações de controlo da vegetação e da exploração florestal; conceber e preparar a execução material das operações florestais de acordo com os planos, os códigos de boas práticas e o respeito pela legislação florestal; supervisionar e monitorizar a execução das operações florestais garantindo a segurança no trabalho, o funcionamento e a manutenção adequada dos equipamentos; executar operações com máquinas multifunções; executar operações de rechega e transporte primário; acompanhar auditorias de certificação florestal; supervisionar atividades de recuperação após a execução das operações de exploração florestal; integrar-se em equipas multidisciplinares em diferentes contextos de trabalho e sociais.

Os detentores do CTeSP em Operações Florestais poderão ainda candidatar-se a licenciaturas com relevo especial para as lecionadas na ESAC, através dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso, com possibilidade de creditação num conjunto alargado de unidades curriculares já concluídas no CTeSP.

Refira-se que a criação deste curso teve parecer favorável, entre outras entidades, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), da Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente (ANEFA), da CIM de Coimbra e da CELPA – Associação da Indústria Papeleira. Para realização dos estágios curriculares dos estudantes, foram estabelecidos protocolos com várias empresas do setor florestal, como a Synerglobal Forest Services, a Floponor, a Silvestrys, a Navigator Forest Portugal e a Altri Florestal.

A 1.ª fase de candidaturas decorre até 30 de setembro, através da plataforma inforestudante.ipc.pt, podendo os interessados obter mais informações no site da ESAC-IPC, em particular em https://www.esac.pt/index.php/estudar/cursos/cursos-tecnicos-superiores-profissionais/of/.

Além do CTeSP em Operações Florestais, o programa curricular da Escola da Floresta para o ano letivo de 2022/23 inclui 2 pós-graduações, uma em Análise de Incêndios e, a segunda, em Inovação em Gestão das Operações Florestais, bem como 12 cursos de micro credenciações em Formação Autónoma em Análise de Incêndios.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com