Conecte-se connosco

Mundo

Embaixada de Portugal em Cabo Verde suspende atendimento consular após suspeita de casos

Publicado

em

O atendimento ao público para todos os serviços está temporariamente suspenso na Secção Consular da Embaixada de Portugal na cidade da Praia após casos suspeitos de covid-19 entre os funcionários, foi hoje anunciado.

“Informam-se todos os utentes da Secção Consular da Embaixada de Portugal na Praia que, havendo suspeita de casos positivos de covid-19 entre os funcionários da embaixada e desejando evitar uma situação de contágio para a comunidade, o atendimento ao público para todos os serviços está temporariamente suspenso enquanto se adotam os procedimentos necessários ao despiste de eventuais casos de infeção”, anunciou a embaixada em nota de imprensa.

A mesma fonte garantiu que os serviços da Secção Consular serão retomados em breve, enquanto todos os agendamentos feitos (assuntos portugueses e pedidos de visto) serão oportunamente remarcados.

Cabo Verde tem registado um aumento de novos casos positivos de covid-19 nos últimos dias, com máximos desde setembro, com destaque para 148 no sábado, tendo neste momento 523 casos ativos, um total de 39.072 casos positivos acumulados desde o início da pandemia e 38.172, casos recuperados e 351 óbitos.

A nível da vacinação, o país está com cerca de 84% de adultos com a primeira dose, já ultrapassou 70 com vacinação completa e começou em 16 de dezembro a vacinar os menores dos 12 aos 17 anos, estando já com uma taxa à volta de 45%.

A covid-19 provocou mais de 5,39 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link