Economia

EDP vai baixar em 21% a sua componente de energia na fatura de eletricidade

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 09-05-2023

A EDP Comercial vai baixar em 21% a sua componente de energia na fatura de eletricidade, a partir de julho, estando o preço final dependente das tarifas de acesso às redes, disse hoje à Lusa fonte da empresa.

PUBLICIDADE

“A EDP Comercial baixa em 21% a sua componente de energia a partir de 01 de julho”, disse à Lusa fonte oficial da empresa.

O preço final da eletricidade está dependente das tarifas de acesso às redes, que serão publicadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

PUBLICIDADE

No final de abril, em entrevista ao Expresso, o presidente executivo da EDP, Miguel Stilwell d’Andrade, tinha já adiantado uma redução de preços no segundo semestre, que podia chegar aos dois dígitos.

A tarifa de acesso às redes é paga por todos os consumidores, independentemente de estarem no mercado regulado ou no liberalizado e reflete o custo das infraestruturas e dos serviços utilizados por todos os consumidores de forma partilhada.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Em 28 de abril, a ERSE propôs que os preços da eletricidade para o mercado regulado se mantenham a partir de julho, apontando que, no dia 01 de julho “entram em vigor as tarifas e preços de energia elétrica para o período de 01 de julho de 2023 a 31 de dezembro de 2023”.

“A presente proposta de fixação excecional das tarifas, que visa adequar a tarifa de energia e as tarifas de acesso às redes às atuais condições de mercado, é fundamental para assegurar a estabilidade tarifária face ao contexto de volatilidade e incerteza na evolução dos preços nos mercados grossistas de eletricidade e de gás natural”, adiantou.

Ainda assim, “a menor descida das tarifas de acesso às redes terá efeito nulo nas tarifas de venda a clientes finais dos consumidores em Baixa Tensão Normal (BTN) que permanecem no mercado regulado, devido à redução da tarifa de energia”, indicou a ERSE.

A ERSE submeteu assim ao parecer do Conselho Tarifário (CT) a documentação detalhada que fundamenta a sua proposta de fixação excecional das tarifas de eletricidade.

“O CT deve emitir parecer sobre a proposta, em 30 dias, cabendo à ERSE, até 15 de junho, tomar a decisão final”, referiu.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE