Economia

Dúvidas sobre a Chave Móvel Digital? Assistente Virtual reconhece e reproduz texto e voz para responder a questões

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 26-05-2023

O Governo e a Agência para a Modernização Administrativa (AMA) lançam hoje a Assistente Virtual, solução de inteligência artificial (IA) que reconhece e reproduz texto e voz, para responder a questões dos cidadãos sobre a Chave Móvel Digital (CMD).

PUBLICIDADE

Esta solução visa “apoiar o cidadão na sua interação digital com os serviços públicos, tirando partido de voz e de processamento de linguagem natural”, de acordo com o gabinete do secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa.

A Assistente Virtual resulta de um “trabalho conjunto da AMA com várias entidades privadas, designadamente a Microsoft, enquanto fornecedor da tecnologia ‘cloud’ de base à solução, através do Azure OpenAI Service e suporte ao desenvolvimento do piloto”, refere o gabinete de Mário Campolargo.

PUBLICIDADE

A esta juntou-se a Defined.ai, “que desenvolveu o modelo de voz otimizado para português e articulou o desenvolvimento do avatar com uma ‘startup’ especializada em inteligência artificial, a DareData, parceiro responsável pela integração e implementação do piloto”.

Num outro comunicado, da AMA e dos parceiros do projeto, é referido que esta solução vai permitir aos cidadãos, através da ‘homepage’ do portal do ePortugal, um atendimento permanente, conectando-os à CMD através de dispositivos móveis e ‘desktop’.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

“Este lançamento representa um marco significativo na transformação digital dos serviços públicos em Portugal e um dos elementos da nova estratégia do atendimento do futuro que a AMA está a desenvolver”, afirma o secretário de Estado, citado em comunicado.

“Além de promover a aproximação entre o Estado e os cidadãos, trata-se de uma solução inovadora, que adiciona um avatar com voz em língua portuguesa aos canais de comunicação com o setor público”, rematou Mário Campolargo.

A partir de hoje, “esta solução está disponível na página do serviço da Chave Móvel Digital, e embora se encontre ainda em base beta, este novo assistente virtual terá nesta plataforma o seu serviço piloto, sendo transversal a todos os serviços públicos no futuro. A solução foi desenvolvida com recurso ao financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)”, refero comunicado conjunto da AMA e dos parceiros.

Ou seja, a Assistente Virtual terá a Chave Móvel Digital como serviço piloto para o uso desta tecnologia, que, “a breve trecho”, será transversal a outros serviços públicos disponíveis no portal ePortugal, sintetiza o Governo.

O presidente da AMA, João Dias, considera, citado em comunicado, que o “projeto visa marcar significativamente um ponto de viragem na transformação digital dos serviços públicos em Portugal, e é um dos elementos da nova estratégia de atendimento do futuro que a AMA está a desenvolver”.

“O objetivo é promover uma maior aproximação entre o Estado e os cidadãos, através da tecnologia mais transformadora do nosso tempo, a inteligência artificial generativa”, segundo o responsável da agência.

Em entrevista no início deste mês à Lusa, o presidente da AMA tinha avançado que iria haver “novidades” sobre a utilização da IA para melhorar o atendimento público.

“Soluções de IA como o ChatGPT abrem um mundo de oportunidades que, se forem bem utilizadas, podem ter um potencial de revolucionar o setor público”, afirmou, na altura o gestor, quando questionado pela Lusa sobre o tema.

Por sua vez, o diretor-geral da Microsoft Portugal, Andrés Ortolá, salienta que “Portugal tem estado na vanguarda do desenvolvimento de soluções e casos de uso assentes em grandes modelos de linguagem”, citado também em comunicado.

“É extraordinário ver o dinamismo do nosso ecossistema. O objetivo da Microsoft é democratizar os avanços em IA através da nossa ‘cloud’, para ajudar pessoas e organizações a serem mais produtivas e a resolverem os problemas mais prementes da sociedade”, refere.

Para o administrador tecnológico (CTO) da Daredata Engineering, Nuno Brás, “os avanços científicos na área da inteligência artificial irão trazer um novo paradigma a todas as organizações, privadas e públicas”, sendo que “além de um enorme ganho de produtividade, as novas tecnologias baseadas em inteligência artificial generativa (da qual fazem parte os grandes modelos de linguagem) podem catapultar a capacidade e qualidade de servir os clientes e, no caso do setor público, os cidadãos”.

Por isso, “estamos empenhados em trazer estas tecnologias às organizações de uma forma responsável e transparente, tendo a certeza que todos os benefícios de qualquer implementação ultrapassam, em larga escala, quaisquer riscos trazidos pela IA”, conclui.

“Hoje, celebramos o lançamento de mais um marco na tecnologia de IA, um modelo linguístico com o potencial de redefinir a relação entre os cidadãos e os serviços públicos, bem como de posicionar Portugal na esfera das ‘speech technology’, dando os primeiros passos para o nosso modelo de Conversational.ai em desenvolvimento com os fundos PRR concedidos pelo Governo português”, acrescenta a CEO e fundadora da Defined.ai, Daniela Braga.

“É entusiasmante fazer parte desta mudança de paradigmas”, remata.

Refira-se que a solução, alojada na ‘cloud’ Microsoft Azure, assenta no modelo GPT 3.5 turbo – o mesmo que serve de base ao ChatGPT, da OpenAI.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE