Conecte-se connosco

Saúde

Dose de reforço para maiores de 50 vacinados com Janssen arranca domingo

Publicado

em

A vacinação para a população com mais de 50 anos a quem foi administrada a vacina da Janssen contra a covid-19 arranca no domingo e os utentes devem aguardar a convocatória por SMS, foi hoje divulgado.

Segundo revelou a Direção Geral da Saúde (DGS) em comunicado, o processo de vacinação para maiores de 50 anos a quem foi administrada a vacina de toma única da Janssen começa em 05 de dezembro e prosseguirá no feriado de 08 de dezembro e nos domingos seguintes, 12 e 19 de dezembro.

“Para este efeito, os utentes serão convocados por SMS, devendo aguardar essa convocatória. Os utentes que não forem convocados para dia 05 de dezembro devem aguardar a convocatória para os outros dias de vacinação”, refere ainda a DGS na nota de imprensa.

Em 24 de novembro, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales,​​​ tinha explicado que são mais de 250 mil pessoas nestas circunstâncias, sendo os restantes progressivamente agendados por faixa etária até janeiro.

Na semana passada, a Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou que as pessoas a partir dos 18 anos que receberam a vacina contra a covid-19 da Janssen vão poder receber uma dose de reforço após 90 dias da administração da primeira.

A dose de reforço será da vacina da Pfizer ou da Moderna, estando elegíveis cerca de um milhão de pessoas.

A DGS referiu hoje que também no domingo (05 de dezembro) irá manter-se o regime de ‘Casa Aberta’ para cidadãos com idade igual ou superior a 75 anos.

A covid-19 provocou pelo menos 5.206.370 mortes em todo o mundo, entre mais de 261,49 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.441 pessoas e foram contabilizados 1.147.249 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul, tendo sido identificados, até ao momento, 13 casos desta nova estirpe em Portugal.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade