Primeira Página

Dona Lúcia salvou a açorda do “Zé Neto”

Angel Machado | 6 meses atrás em 22-12-2023

 

PUBLICIDADE

Coimbra sempre teve restaurantes e tascas que ainda permanecem na memória de gerações. O restaurante “Zé Neto”, na rua das Azeiteiras, foi durante décadas uma dessas referências, um hino à culinária.

A simpatia do anfitrião era um cartão de visita, lugar de encontro para comer a mais famosa açorda com jaquinzinhos. Depois da morte do seu proprietário, em 2017, o restaurante ainda funcionou durante algum tempo, mas acabou por encerrar. Coimbra perdeu um templo de bem comer com mais de sessenta anos.

PUBLICIDADE

Mas o segredo da açorda foi salvo, graças a uma ex-funcionária que abriu um pequeno restaurante na mesma rua das Azeiteiras nº 38, a alguns metros do antigo “Zé Neto”. A Dona Lúcia Aquino, que trabalhou muitos anos com o mestre, resgatou alguns dos seus melhores pratos. Essas lambarices encontram-se diariamente no Restaurante da D. Lúcia.

Normalmente há fila, o que é um indicador da boa comida. O prato mais pedido é a açorda com jaquinzinhos. Dizem os clientes que é a mais saborosa de Coimbra. Dona Lúcia recusa-se a revelar os segredos que lhe foram confiados pelo seu antigo patrão e amigo. 

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Muitos dos seus clientes vêm em busca dos sabores do passado, das memórias daquela rua, dos encontros com sabor a cultura e a conspiração. Os “antigos doutores também aqui vêm”, confidencia-nos com orgulho.

O espaço é intimista e aconchegante, a decoração é sóbria com algumas pinturas alusivas às tradições da cidade. No verão é possível comer na rua, algumas mesas permitem que os turistas ousem experimentar os sabores que atravessaram o tempo. 

Quem lá vai uma vez costuma repetir, fica cliente. A simpatia e os cheiros que voam da cozinha não permitem pressas, é um lugar para gastar o tempo sem horários apertados. Ali a conversa mistura-se com os prazeres que chegam pela mão da Dona Lúcia, que explica o que vamos comer. Quase sempre a frase repete-se: “Se quiser mais é só pedir”. O tempero é um dos segredos, comer com sabor perpetua a gula e deixa saudades.

A açorda com jaquinzinhos não explica o sucesso do restaurante da D. Lúcia. Descobrir a Baixa de Coimbra, passear nas ruas apertadas da cidade, ali bem perto do rio, e acabar sentado numa das mesas, a sentir o perfume a coentros da açorda, é uma proposta quase irrecusável que permanecerá o tempo suficiente para se querer regressar com a família ou os amigos. 

Este novo santuário gastronómico de Coimbra é cada vez mais reconhecido internacionalmente, atingindo a classificação de excelente na sua maioria, principalmente, por estrangeiros. E as razões são os sabores dos pratos, a simpatia e o espaço físico acolhedor. 

Se há gratidão, a Dona Lúcia fez a sua parte, honrou o mestre Zé Neto perpetuando alguns pratos que se tornaram famosos e que levaram o nome Coimbra pelo mundo. O passado de Coimbra é um bom postal, a Dona Lúcia oferece-nos, diariamente, esses encantos numa ementa onde nos apetece comer tudo. 

Reserva pelo telefone: 919 253 070.

Carregue na galeria e conheça o “Dona Lúcia”

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE