Conecte-se connosco

Desporto

Diz que estiveram 22 mil espetadores no arranque do Rally de Portugal em Coimbra

Publicado

em

A organização diz que foi fantástica a estreia da Super Especial de Coimbra no Vodafone Rally de Portugal, com uma multidão a vibrar com o espetáculo proporcionado pelos melhores pilotos e mais competitivos carros da modalidade.

No plano desportivo, a cidade do Mondego coroou Thierry Neuville (Hyundai i20 N) como o primeiro líder da 55ª edição da prova organizada pelo ACP, enquanto Armindo Araújo (Skoda Fabia) foi o melhor português. Mas o espetáculo estendeu-se, também, às exibições dos carros que marcaram a história do WRC nos últimos 50 anos, com destaque para os saudosos ex-Grupo B e para o desempenho de pilotos como Walter Röhrl ou dos mais improváveis André Villas Boas e Filipe Albuquerque. 

Coimbra acolheu o Vodafone Rally de Portugal, com uma inédita e espetacular Super Especial que abriu as “hostilidades” da 55ª edição da prova. Um dia pleno de emoções que ficou na memória dos cerca de 22 mil espetadores que se espalharam pelos 2,82 quilómetros de percurso desenhado junto às margens do rio Mondego. 

Hoje, os pilotos têm pela frente 121,67 quilómetros disputados ao cronómetro, percorridos em oito classificativas, sete das quais realizadas no Centro do país.  

Aos comandos de um Hyundai i20 N, Thierry Neuville foi o piloto mais rápido na Super Especial de Coimbra. “Ainda estamos a descobrir o carro, mas foi uma bela forma de começar o rali, com uma verdadeira multidão e um excelente ambiente. Espero uma boa luta nos próximos dias”, sublinhou o piloto belga, que bateu o colega de equipa, Ott Tänak, o segundo mais rápido, por escassos seis décimos de segundo. O irlandês Craig Breen (Ford Puma) estabeleceu o 3º melhor tempo, à frente do seu colega de equipa, Gus Greensmith e de Sèbastien Ogier (Toyota GR Yaris).  

O líder do mundial, o jovem Kalle Rovanperä (Toyota GR Yaris) foi o 6º mais rápido, precedendo o japonês Takamoto Katsuta (Toyota GR Yaris), Sébastien Loeb (Ford Puma), o vencedor da edição do ano passado da prova, Elfyn Evans (Toyota GR Yaris) e o francês Adrien Fourmaux (Ford Puma), que encerrou o grupo dos 10 primeiros.  

No extenso e competitivo pelotão do WRC2 (43 inscritos), Kajetan Kajetanowicz (Skoda Fabia Rally2 evo) foi o mais rápido em Coimbra, com o polaco a ser 0,3s mais rápido do que Yohan Rossel (Citroën C3 Rally2) e 0,04s mais rápido do que o líder do Mundial, Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia Rally2 evo).  

Entre os concorrentes do Campeonato de Portugal de Ralis, Armindo Araújo começou a prova com o melhor tempo entre os pilotos portugueses, ao volante do Skoda Fabia Rally2 evo, com Bruno Magalhães a colocar o Hyundai i20 N Rally2 no segundo lugar. O campeão nacional em título, Ricardo Teodósio (Hyundai i20 N Rally2) foi o terceiro mais rápido em Coimbra, a 2,7s de Armindo Araújo, enquanto Miguel Correia (Skoda Fabia Rally2 evo) ficou a 4,2s do líder do CPR.  

Sublinhe-se que, antes do arranque da Super Especial de Coimbra, a cidade acolheu também a tradicional Cerimónia de Partida, onde milhares de espetadores tiveram o privilégio de ver uma exposição de carros de ralis lendários, para celebrar o 50.º aniversário do Campeonato do Mundo de Ralis FIA, que se assinala em Portugal.  

Liderados pelo ex-bicampeão do mundo Walter Röhrl, no Opel Ascona 400 com que conquistou o título de 1982, vários pilotos deram espetáculo, em fantásticas máquinas de outros tempos do WRC, ao longo do traçado da Super Especial. Foi também Röhrl quem encerrou o «desfile», agora aos comandos de um Audi Sport Quattro.  

Mais de duas dezenas de Clássicos Desportivos abriram o programa da inédita Super Especial de Coimbra. A dupla José Grosso/João Sismeiro, com um raro Ford Escort RS 2000 X-Pack de 1978, estabeleceu o melhor tempo, à frente de Joaquim Bernardes/Laurinda Alves (Volkswagen Golf Mk1 de 1982) e dos irmãos Gonçalo e Mariana Figueroa, que deram espetáculo com a tração traseira do Ford Escort RS.  

Hoje sexta-feira, disputam-se quatro das mais emblemáticas classificativas do Centro do País: Lousã, Góis, Arganil e Mortágua. Depois, a caravana ruma a Norte, onde, ao final da tarde (19h03), tem lugar a Super Especial de Lousada. No total, 121,67 quilómetros de troços, que vão ajudar a perceber a hierarquia dos candidatos aos diversos títulos. 

Vodafone Rally de Portugal 2022 – Classificação pós SS1 (Top 10): 

1. Thierry Neuville (BEL)/Martijn Wydaeghe (BEL), Hyundai i20 N Rally1, 2min 37.9sec 

2. Ott Tänak (EST)/Martin Järveoja (EST), Hyundai i20 N Rally1, 2min 38.5sec 

3. Craig Breen (IRL)/Paul Nagle (IRL), Ford Puma Rally1, 2min 39.3sec 

4. Gus Greensmith (GBR)/Jonas Andersson (SWE), Ford Puma Rally1, 2min 39.7sec 

5. Sébastien Ogier (FRA)/Benjamin Veillas (FRA), Toyota GR Yaris Rally1, 2min 40.0sec 

6. Kalle Rovanperä (FIN)/Jonne Halttunen (FIN), Toyota GR Yaris Rally1, 2min 40.6sec 

7. Takamoto Katsuta (JPN)/Aaron Johnston (IRL), Toyota GR Yaris Rally1, 2min 40.7sec 

8. Sébastien Loeb (FRA)/Isabelle Galmiche (FRA), Ford Puma Rally1, 2min 41.3sec 

9. Elfyn Evans (GBR)/Scott Martin (GBR), Toyota GR Yaris Rally1, 2min 41.4sec        

10. Adrien Fourmaux (FRA)/Alexandre Coria (FRA), Ford Puma Rally1, 2min 42.3sec 

 

Programa para sexta-feira, dia 20 de maio de 2022 

07h00 – Partida de Coimbra 

08h08 – SS 2 – Lousã 1 (12,03 km) 

09h08 – SS 3 – Góis 1 (19,33 km) 

10h08 – SS 4 – Arganil 1 (18,72 km) 

10h43 – Reagrupamento em Arganil 

12h31 – SS 5 – Lousã 1 (12,03 km) 

13h31 – SS 6 – Góis 1 (19,33 km) 

14h38 – SS 7 – Arganil 1 (18,72 km) 

16h05 – SS 8 – Mortágua (18,15 km) 

19h03 – SS 9 – Lousada (3,36 km) 

20h00 – Flexi-Service na Exponor (Matosinhos) 

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link