Conecte-se connosco

Economia

DGO divulga hoje execução orçamental até outubro

Publicado

em

A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a Síntese da Execução Orçamental até outubro, depois de ter reportado um défice de 4.634 milhões de euros até setembro, uma redução de 677 milhões de euros face ao mês homólogo.

Nos primeiros nove meses de 2021 o défice das Administrações Públicas “atingiu 4.634 milhões de euros em contabilidade pública, refletindo uma melhoria de 677 milhões de euros face ao período homólogo” anunciou em outubro o Ministério das Finanças.

A explicar a redução homóloga do défice esteve um crescimento da receita (6,9%) superior ao observado na despesa (5,3%).

De acordo a Síntese da Execução Orçamental então divulgada, a receita fiscal do subsetor Estado acumulada até setembro de 2021, registou um crescimento de 1.348,6 milhões de euros (+4,3%), face ao período homólogo, para um total de 32.708,0 milhões de euros.

A explicar a subida homóloga da receita fiscal estiveram os desempenhos do IRS e do IVA, com a DGO a assinalar, relativamente ao IVA, que a execução acumulada “cresce 732,5 milhões de euros face aos três primeiros trimestres de 2020 (+6,1%)”.

A pandemia custou ao Estado 5.381,4 milhões de euros até setembro devido ao crescimento da despesa em 4.996,1 milhões de euros e à redução da receita em 385,3 milhões de euros, segundo a DGO.

Os 4.996,1 milhões de euros em medidas extraordinárias de apoio às empresas e famílias ultrapassaram o valor executado ao longo de todo o ano de 2020, em que foram pagos 3.546 milhões de euros.

Ainda de acordo com a Síntese da Execução Orçamental, a Segurança Social atingiu um excedente de 449,2 milhões de euros em setembro, valor que compara com o saldo de 62,8 milhões de euros registado no mesmo período de 2020.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link