Conecte-se connosco

Lazer

Despejo da Seiva Trupe obriga Cena Lusófona a cancelar espetáculos no Porto

Publicado

em

A Cena Lusófona anunciou hoje o cancelamento da apresentação de quatro espetáculos previstos para esta semana no Porto, na sequência da “lamentável” ação da Câmara Municipal, que despejou a companhia Seiva Trupe do Teatro do Campo Alegre.

“Em consequência da ação da Câmara do Porto, que impediu o acesso da Companhia Seiva Trupe ao Teatro do Campo Alegre” desde o dia 17, “a Cena Lusófona é forçada a adiar os quatro espetáculos previstos para esta semana, no âmbito da Mostra de Teatro Galego”, refere, em comunicado, a Cena Lusófona – Associação Portuguesa para o Intercâmbio Teatral.

Os espetáculos em causa inserem-se numa mostra que “teve início na semana passada e deveria acontecer em quatro cidades”, mas devido ao despejo da Seiva Trupe não passarão pelo Porto.

Depois de Braga e Évora, com cinco companhias da Galiza envolvidas na programação – Sarabela Teatro, Teatro do Noroeste, Centro Dramático Galego, Teatro do Atlántico e Teatro do Morcego – as produções rumarão apenas a Coimbra.

“A Cena Lusófona e a Seiva Trupe procurarão encontrar novas datas para a apresentação dos espetáculos agora cancelados, de acordo com as disponibilidades de calendário dos grupos galegos, o mais rapidamente possível”, adianta o comunicado.

Adiantando que esta “lamentável situação” do despejo acarreta “prejuízos artísticos e financeiros”, a Cena Lusófona expressa ainda “a sua indignação pela irresponsabilidade demonstrada pelo anterior executivo autárquico do Porto”, liderado por Rui Rio.

A atitude da Câmara, acrescenta, “tem consequências que em muito ultrapassam o diferendo com a Seiva Trupe e, em última instância, prejudicam o público da cidade”.

“Independentemente dos contornos jurídicos e burocráticos da situação, nada justifica que uma estrutura de criação com a história da Seiva Trupe seja tratada desta forma pelos poderes públicos. O comportamento da Câmara Municipal do Porto, que se espera que possa agora sofrer uma inflexão, envergonha a cidade e o país e pode, como se comprova pelo caso da Mostra de Teatro Galego, comprometer parcerias nacionais e internacionais que beneficiariam a cidade do Porto e os seus públicos de teatro”, sustenta a Cena Lusófona.

A companhia de teatro Seiva Trupe foi despejada na madrugada do dia 17 do Teatro do Campo Alegre devido ao incumprimento no pagamento de uma dívida acumulada à autarquia, no âmbito do contrato de cedência daquelas instalações.

A companhia teatral classificou a desocupação do Teatro do Campo Alegre como o final de uma “perseguição política” pelo antigo presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, e disse ter interposto uma providência cautelar contra o ato.

“Entendeu a Câmara, enquanto proprietária do Teatro do campo Alegre, que esta desocupação coerciva se impõe e que cumpre, inclusive, com elementares princípios de justiça social”, justificou no dia o gabinete de comunicação da autarquia.

Esta iniciativa teatral ocorre no âmbito do programa de intercâmbio “Troco x Troco”, recentemente celebrado entre a Cena Lusófona e a Axencia Galega das Industrias Culturais (AGADIC). Envolve ainda as companhias portuguesas A Escola da Noite, Cendrev, Seiva Trupe e Companhia de Teatro de Braga, o Theatro Circo de Braga e os teatros municipais de Narón, Tui e Ourense, na Galiza.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link