Conecte-se connosco

Defensor de Monte Real estuda a mobilidade aérea internacional de Coimbra!

Publicado

em

A Câmara Municipal de Coimbra procedeu à “aquisição de serviços de revisão estratégica dos Planos Municipais para a mobilidade aérea internacional”.

fap-cernache-1024x594

O contrato entre o Município de Coimbra e a empresa Conprojur foi celebrado por ajuste directo e tem o valor 24 777,00€, segundo informação disponibilizada na base de contratos públicos.

manuel queiró

Notícias de Coimbra apurou que esta empresa é gerida por Manuel Queiró, o militante do CDS que foi ou é líder do Forum Centro, movimento que defende a abertura de Monte Real à aviação civil.

Manuel Tomás Cortez Rodrigues Queiró assumiu a gerência da Conprojur depois de ter saído da presidência da CP no mês de junho de 2017.

aeroporto

A transformação do Aeródromo Bissaya Barreto num “aeroporto civil comercial, com capacidade para receber tráfego internacional ‘charter’ e ‘low cost’” é um “projeto que irá iniciar de imediato”, assegurou  Manuel Machado, durante a sessão da sua tomada de posse como presidente da Câmara de Coimbra, cargo para o qual foi reeleito, pelo PS, nas autárquicas de 01 de outubro.

O aeroporto, que será “uma peça crítica neste novo ciclo económico” que o município está a lançar, será feito a partir dos “estudos que esta Câmara encomendou noutros períodos e aos quais nunca foi dada sequência”, mas “agora sê-lo-á”, garantiu.

O projeto será concretizado “dada a relação virtuosa que se estabelece entre os custos previsíveis e o potencial económico, e também turístico, que a requalificação desta infraestrutura representa para a cidade, para o concelho e para a região Centro”, explicitou o autarca.

Manuel Machado, que durante a campanha eleitoral para as eleições de 01 de outubro disse que a transformação do aeródromo, em Cernache, na periferia de Coimbra, em aeroporto comercial, seria feita neste mandato (2017-2021), estimou, na ocasião, um investimento da ordem dos “10 a 12 milhões de euros” para o projeto, que “pode ser comparticipado” por fundos europeus.

Ainda a propósito deste projeto e “dada a forma como o assunto foi tratado por muita gente durante a campanha eleitoral”, Manuel Machado dirigiu aos “conimbricenses uma mensagem de confiança no futuro” de Coimbra.

Notícia em desenvolvimento

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link