Desporto

Daniel Monteiro candidata-se à Confederação Desporto contra o “marasmo institucional”

Notícias de Coimbra com Lusa | 9 meses atrás em 10-11-2023

O antigo presidente da Federação Académica do Desporto Universitário (FADU) Daniel Monteiro candidata-se às eleições na Confederação do Desporto de Portugal (CDP), marcadas para segunda-feira, contra o “marasmo institucional” que diz ter tomado conta daquela instituição.

PUBLICIDADE

“Eu sou candidato à CDP, quatro anos depois de também ter sido candidato, para implementar um projeto que faça com que ocupe um vazio político que existe no desporto português, e muito promovido pelas últimas direções”, declarou à Lusa.

Para Monteiro, “há quem beneficie de vazios políticos, em qualquer área”, e “há quem seja prejudicado”, reivindicando “uma voz forte e influente” para o desporto nacional.

PUBLICIDADE

Na candidatura, na quinta-feira, defendeu que “é evidente para todos que a CDP está num marasmo institucional”.

Este “projeto muito claro, que poderá ser auditado e avaliado”, assenta em 10 ideias “objetivas, divididas em três eixos”, no campo político, social e federativo.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

O que o distingue dos outros candidatos, diz, é mesmo a “capacidade política e influência” que pretende trazer para a CDP, “que tem ficado refém da organização de uma gala e de venda de seguros desportivos”.

“Quero trazer a voz de influência, a voz inconformada do setor, nos últimos anos relegado para segundo plano do ponto de vista político. Da parte da Confederação, parece que está tudo bem”, critica.

No discurso de apresentação, destacou a criação da construção de um Atlas do Desporto Nacional, a fundação de uma Academia do Desporto, atenta à investigação científica, e o balcão das federações, além de negociar “um espaço próprio na grelha da televisão pública” para o setor.

Além de Daniel Monteiro, candidatam-se às eleições Ricardo José, ex-presidente da Federação Portuguesa de Atividades Subaquáticas, e Filipa Godinho, Pró-Reitora para o Desporto na Universidade de Coimbra.

O ato eleitoral vai decorrer na segunda-feira, na sede da CDP, em Algés, entre as 12:30 e as 18:30, no único ponto da ordem de trabalhos desta Assembleia-Geral, pondo termo a 21 anos de liderança de Carlos Paula Cardoso.

Caso nenhum dos candidatos obtenha a maioria dos votos expressos, vai ser realizada uma segunda volta com os dois candidatos mais votados.

Carlos Paula Cardoso, de 76 anos, preside à CDP há 21 anos, desde outubro de 2002, quando sucedeu a José Manuel Constantino, atual presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), que se tinha demitido do cargo para encabeçar a liderança do Instituto Nacional de Desporto, precursor do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE