Conecte-se connosco

Coimbra

Cristina Robalo Cordeiro condecorada em Marrocos

Publicado

em

Cristina Robalo Cordeiro recebeu na passada quinta-feira as insígnias de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, em cerimónia que decorreu na Embaixada de Portugal em Rabat.

a

Esta distinção foi-lhe concedida há alguns meses, por ocasião do Dia de Portugal, não a recebendo a 10 de Junho pelo facto de estar em Marrocos, no desempenho das suas actuais funções – Directora do Bureau Maghreb da Agência Universitária da Francofonia (AUF), com sede em Rabat (capital do Reino de Marrocos) e que abrange mais de uma centena de Universidades do Norte de África.

A condecoração foi-lhe agora entregue pela Embaixadora de Portugal em Rabat, Maria Rita Ferro, numa cerimónia que contou com a presença de diversas personalidades, entre as quais embaixadores de vários países, reitores e professores de universidades do Norte de África e membros da AUF.

Na ocasião, a Embaixadora de Portugal congratulou-se com a distinção e teve palavras muito elogiosas para Cristina Robalo Cordeiro, enaltecendo o seu invulgar percurso académico, reconhecido internacionalmente.

Cristina Robalo Cordeiro agradeceu e manifestou o seu orgulho pela distinção, sublinhando a feliz coincidência de ter, desde muito pequena, uma grande admiração pelo Infante D. Henrique, o Navegador, cuja energia e cuja clarividência permitiram que Portugal fosse protagonista maior dos Descobrimentos.

Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (de que foi Vice-Reitora durante vários anos), Cristina Robalo Cordeiro foi, há alguns meses, distinguida  com a Legião de Honra, a mais elevada condecoração atribuída pela República Francesa, como reconhecimento do excepcional trabalho desenvolvido por Cristina Robalo Cordeiro em prol da francofonia ao longo da sua notável carreira académica e da sua actividade cívica.

Um trabalho que já lhe valera a condecoração, pelo Governo Francês, com os graus de “Chevalier de l’Ordre des Palmes Académiques”, em 1993, e de “Officier de l’Ordre des Palmes Académiques”, em 2001, bem como a atribuição pelo “Cercle Richelieu Senghor”, em 2008, do Prémio da Francofonia (que em cada ano distingue uma personalidade que tenha contribuído, de forma excepcional, para a divulgação da língua e da cultura francesas no Mundo).

Em 2010 foi também distinguida com o grau de Oficial da Ordem de Mérito do Grão-Ducado do Luxemburgo e nesse mesmo ano recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Nascida em Coimbra em 1954, Cristina Robalo Cordeiro tem um curriculum brilhante, em termos académicos, culturais e cívicos.

Assim, para além das funções acima referidas, ocupou (ou ocupa ainda), para além de outros, os seguintes cargos: Cônsul Honorária de França em Coimbra, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Cultural da Universidade de Coimbra, Directora da Casa-Museu Miguel Torga, Directora da revista “Confluências”, Directora da Colecção Minerva/Literatura, membro da Comissão de Avaliação das Universidades Portuguesas, Presidente da APLC (Associação Portuguesa de Literatura Comparada); Vice-Presidente da AIL (Associação Internacional de Lusitanistas); representante das Universidades Portuguesas no “Grupo de Tordesilhas” e membro do Conselho Científico dos Arquivos e Museu da Literatura de Bruxelas.

Actualmente com a responsabilidade de dirigir o Bureau Magrebe da AUF (que abrange grande número de Universidades em Marrocos, Tunísia e Argélia), participa em várias organizações internacionais, e tem uma vasta obra publicada em Portugal, França e outros países.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link