Coimbra

Crematório de Taveiro tem 30 dias para renascer das cinzas

Notícias de Coimbra | 9 anos atrás em 10-11-2014

O Complexo Funerário  Municipal de Coimbra devia ter sido inaugurado no passado mês de setembro, mas já passou o Dia de Finados e a obra ainda não saiu do papel.

PUBLICIDADE

O NDC escreveu na última sexta-feira “que a Câmara Municipal de Coimbra não tem outro remédio senão optar pela resolução do contrato”, o que fez com base na informação dos serviços da autarquia, mas o parecia certo para uns não é bem assim para outro.

Manuel Machado ainda acredita, pelo que esta manhã de segunda-feira recebeu  o consórcio Tomás de Oliveira e Toelta, vencedor do concurso para a construção do novo equipamento da freguesia de Taveiro, entidade que tinha 12 meses para concluir a obra que nem sequer iniciou, mas que agora se mostra interessado em meter as mãos na massa.

PUBLICIDADE

Por isso, reuniu esta manhã com os empreiteiros, que agora já querem executar o que não quiseram ou puderam fazer, assim, foi aprovada uma deliberação para conceder mais 30 dias para o vencedor do “concurso  atípico” iniciar as obras do crematório, que, segundo o vereador Carlos Cidade, Taveiro não quer, o que o levou mesmo a afirmar que vai apresentar uma declaração de voto.

E quanto à  caução de 100 000 Euros a favor do município? Manuel Machado diz que pode não ser fácil receber a garantia, que pode ser do “banco mau” e porque, na hora de invocar prejuízos, será difícil quantificar o número de “clientes” (segundo Paulo Leitão) ou “interessados” (segundo Manuel Machado) perdidos.

PUBLICIDADE

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE