Coimbra

CPC vai lutar contra a “Putinização” do Município de Coimbra

Notícias de Coimbra | 7 anos atrás em 09-04-2017

José Dias é o novo coordenador do movimento Cidadãos por Coimbra (CPC) e avisa desde já que não será candidato a nenhum órgão autárquico.

PUBLICIDADE

IMG_2363

No Plenário Eleitoral (que se realizou neste dia 9 de abril, nas Galerias Santa Clara) participaram 69 aderentes do CPC. A Lista A, a única que se apresentou a votos, obteve 62 votos, tendo os restantes 7 optado por votar em branco!

PUBLICIDADE

Depois de ter jurado sob a Constituição da República Portuguesa, José Dias realçou que a nova direcção é constituída por 7 mulheres e 7 homens. Paridade total!

direcao cpc

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Alexandre Carvalho, António José André, Berta Marques, Carlos Marques (Tesoureiro), Catarina Martins (ausente), Graça Simões, Maria Helena Dias Loureiro, José Dias (Coordenador), José João Lucas, José Vieira Lourenço e Sílvia Franklim, vem como os suplentes Natércia Coimbra, Neise Grazersi e Victor Simões vão assumir a direcção do CPC até janeiro de 2018, depois do anterior Plenário ter optado por esta eleição “intercalar”

Segundo o novo coordenador,  a Direcção do CPC integra 8 não filiados, 5 militantes do BE e 1 do MAS. 4 transitam da direcção cessante. A cidadã mais velha tem 76 anos e a mais nova 30.

O CPC tem 180 aderentes. 115 não são filiados. Entre os 65 que “aparentam” ser filiados estão 35 membros do BE, informa o novo coordenador.

IMG_2321

José Dias já convocou um plenário para o próximo dia 22 de abril, altura em que vão ser apresentados “os 3 primeiros nomes à Câmara e Assembleia Municipal”. Espera ter as listas prontas até 30 de abril.

Entre 1 de maio a 25 de julho os aderentes vão para a rua procurar as 3600 assinaturas necessárias para o CPC voltar a concorrer à CMC e AMC.

O movimento deseja concorrer a 14 dos 20 órgãos autárquicos do concelho de Coimbra: 12 Assembleias de Freguesia, Câmara e Assembleia Municipal.

José Dias garantiu que os cabeças de listas para a Câmara e Assembleia vão sair do grupo de 180 aderentes dos CPC, assegurando que o cabeça de lista à CMC não virá de fora.

IMG_2356

Na hora da posse, José Dias agradeceu a todos os que hoje cessaram funções, nomeadamente José Augusto Ferreira da Silva (Vereador e coordenador) e João Ferreira (tesoureiro).

Recordamos que Ferreira da Silva, vereador na CMC, se demitiu da coordenação do CPC porque entendeu que não existia confiança reciproca entre ele e alguns membros da sua direcção.

José Dias quer um CPC mais inclusivo e alargado, com a conquista de jovens das gerações X, Y, Z e Millennials,  já que o movimento está “bem servido de baby boomer´s e seniores”.

O novo coordenador do CPC promete lutar “pela republicanização do nosso município e dos órgãos do poder local e municipal. “A falta de civismo está a alastrar como o vírus Zika no nosso município”.

“Não existe órgão presidente. Essa putinização do poder local tem de ser combatida para que a  republica consiga sobrevir e não caia nos mesmos erros da primeira”, disse José Dias, a pensar em Manuel Machado, o socialista que preside à CMC.

IMG_2323

No inicio dos trabalhos, Graça Simões apresentou, em nome de todos os membros da sua lista, “uma candidatura aberta que foi construída no seio de um grupo alargado de pessoas que se juntou com a emergência de garantir a continuidade do CPC”.

Graça Simões aproveitou o momento para criticar aqueles que se vitaminizaram e optaram pela dissensão, numa clara alusão ao grupo dos 15 aderentes que desejavam, por exemplo, que José Manuel Silva fosse o candidato do CPC.

A nova direcção discorda “da lógica de subvalorização das nossas forças e sobrevalorização das alheias, enquanto se  percebeu que havia um flanco que desistia e renunciava a princípios basilares, com uma estratégia de construção demagógica e até perniciosa de um ambiente de vitimização de alguns e dissensão…”

A porta-voz da única  lista que se apresentou a votos reiterou que o conjunto de pessoas que integram a nova direcção não se juntaram contra nada, nem ninguém.

CPC

Jorge Gouveia Monteiro e Norberto Pires, recém aderentes do CPC, estiveram no plenário nas Galerias Santa Clara, onde não compareceram Abílio Hernandez, José Reis, Ferreira da Silva, Fátima Carvalho, José António Bandeirinha, Elísio Estanque, Isabel Prata, que integram o grupo de aderentes que no último plenário de fevereiro discordaram daqueles que se acantonaram e não querem participar no “Governo do Concelho”, critica que vai directa para os que agora vão liderar o movimento.

Ouça todo o discurso de José Dias:

Ouça uma boa parte do discurso de Graça Simões: (a qualidade do som não é a melhor porque não existiam condições técnicas)

O CPC vai equacionar se voltará a pagar 500 euros por mês para ter sua sede eleitoral em instalações arrendadas à Almedina, na Rua Ferreira Borges.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE