Conecte-se connosco

Região

Covid-19: Tecnologia do BLC3, sediado em Oliveira do Hospital, integra o espólio do Museu da Farmácia como referência internacional

Publicado

em

O Museu da Farmácia é um local de referência nacional e internacional sobre a história da Farmácia, que integra um conjunto de informação e elementos únicos que preservam a história da Farmácia e da evolução científica e tecnológica ao longo de centenas de anos.

O Museu da  Farmácia, na pessoa de João Neto, Diretor do Museu e Presidente da Associação Portuguesa de Museologia, acompanhado por Professores da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, José Miguel Pereira e Eva Anes, desafiaram a BLC3 a fazer uma réplica exemplificativa do conceito e tecnologia AT MicroProtect no âmbito da pandemia Covid-19.

Um desafio que resulta  do sucesso científico alcançado e da sua importância no combate à Covid-19, como também outros problemas de contaminação de aerossóis originados por vírus e bactérias, para que esta tecnologia e os seus resultados fiquem preservados na história do conhecimento e ciência internacional.

A BLC3 é um Campus de Tecnologia e Inovação, localizado em Oliveira do Hospital, no interior centro de Portugal, desenvolveu uma tecnologia pioneira internacionalmente, a AT MicroProtect, de combate à Covid-19 e às contaminações microbiológicas. AT MicroProtect foi desenvolvida num consórcio liderado pela BLC3, em parceria com as Faculdades de Farmácia da Universidade de Lisboa e Coimbra e o Departamento de Física da Universidade do Minho.

Esta tecnologia única consegue inativar, num minuto, 99,97% das partículas de vírus SARS-CoV-2 no ar, podendo também ser aplicada outros microrganismos, como a Mycobacterium tuberculosis (responsável pela doença da Tuberculose), onde alcançou os 100% num minuto, bem como bactérias multirresistentes E. Coli e Satphycoccus Aureus, que estão na origem de graves problemas de contaminações em unidades de saúde, nomeadamente hospitais.

Recentemente, verificou-se que uma parte significativa das mortes por Covid-19 se deveu acomplicações por infeções hospitalares originadas por outros vírus e bactérias (aerossóis) presentes no ar e que se “aproveitaram” do baixo nível de imunidade dos doentes.

João Nunes, presidente & CEO da BLC3, sustenta que “A tecnologia e conceito AT MicroProtect tem por base e visão o combate às contaminações microbiológicas, estando não só preparada para a atual pandemia e vírus SARS-CoV-2, bem como para futuras pandemias e até mesmo para os problemas atuais de contaminação originados por bactérias multirresistentes e vírus, tendo sido desenvolvido um sistema economicamente viável, estando já a ser implementado à escala real e com capacidade de resposta de mercado”.

João Nunes realça ainda que “ter uma réplica da tecnologia AT MicroProtect no Museu da Farmácia, em Lisboa, um local de referência internacional e que apresenta um espólio único e de grande valor, é um dos mais honrosos reconhecimentos possíveis a todo o trabalho
desenvolvido pela equipa envolvida no projeto e que irá permitir que gerações futuras conheçam o trabalho e esforço feito hoje”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com