Conecte-se connosco

Cidade

Covid-19 suspendeu restaurante que acabara de “levantar voo”na Baixa de Coimbra

Publicado

em

 

 

Dá pelo nome de “Victoria – Food & tea”, na “Baixa” de Coimbra, um restaurante de iguarias orientais que, quando acabara de “levantar voo”, foi abalado pelo novo coronavírus.

Vocacionado para servir pitéus tradicionais chineses e chás, o estabelecimento estava aberto apenas há meio ano, na rua de Simões de Castro, quando sofreu um rombo infligido pela pandemia.

“Por se tratar de um restaurante novo, em Outubro e Novembro [de 2019] houve poucos clientes; valeu-nos Dezembro, pois em Janeiro [de 2020] já começámos a sentir reflexos do aparecimento da covid-19 na China”, desabafa o proprietário.

O empresário Zhiwei Ma, que tomou de arrendamento o espaço em meados de 2019, teve de sujeitá-lo a obras durante três meses.

“Estou sem dinheiro para pagar a renda”, lamenta o empresário em mensagem enviada ao senhorio, a cujo teor NOTÍCIAS de COIMBRA teve acesso, fazendo notar, por exemplo, o fecho dos estabelecimentos do ensino superior e das escolas secundárias, a par da queda da procura por parte de turistas.

O industrial da restauração assinala que, durante nove meses, nunca falhou em matéria de pagamento da renda, mas confessa ser impossível, hoje em dia, honrar o seu compromisso.

“Fiquei triste devido ao teu desespero”, respondeu o senhorio, António Rocha Fernandes, acrescentando esperar, “ansioso, que esta situação chegue ao fim para tranquilidade de todos”.

Para Rocha Fernandes, “há uma lição a tirar, por todos em geral, é que tanto asiáticos como europeus, africanos e americanos estão no mesmo barco, deixando, por isso, de haver justificação para qualquer tipo de discriminação relacionada com as origens”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade